Jornal Agora presta homenagem para seu fundador

Funcionários e amigos relatam importância de Coronel Faria em suas vidas

Da Redação

Mesmo em um momento tão difícil para milhares de divinopolitanos, o Jornal Agora busca prestar as devidas homenagens para seu fundador, Pedro Magalhães de Faria, Coronel Faria, que faleceu na noite de ontem.

O legado do jornalista e militar, que fundou o veículo de comunicação mais tradicional da cidade em 1971, estará sempre guardado na memória de quem convivia de perto com o profissional.

Homenagens

Janiene Faria, diretora do Jornal Agora, assumiu a chefia em 2018 após a saída de Daniela Outubo, filha de Coronel Faria, que se desligou das atividades da empresa dois anos antes. Antes de assumir à frente do veículo de comunicação, Jane trabalhou por diversos anos na companhia de Pedro Magalhães. Emocionada, ela declarou à reportagem: "Meu querido segundo pai: te agradeço por tudo, sua falta é irreparável. Honrarei o teu nome e do jornal até o último dia".

Cíntia Lemos, diretora comercial do Agora, é um exemplo. A profissional trabalhou com Coronel Faria por quase duas décadas, fazendo parte da rotina diária do policial e jornalista. À reportagem, ela declarou: "Uma perda irreparável. Obrigada pelos conselhos, amizade, ensinamentos!"

Gisele Souto, editora-chefe do Agora, teve a grande responsabilidade de assumir, em 2018, a ilustríssima coluna Preto no Branco, assinada por Pedro Magalhães desde a fundação do Jornal. Abalada, ela também prestou homenagens ao jornalista: "Uma perda irreparável; um desfalque. A comunicação divinopolitana está de luto."

Pollyanna Martins, jornalista do Agora, ressaltou a importância de Coronel Faria para a cidade: "Poucas pessoas têm o dom de fazer grandes feitos! Sem sombra de dúvidas, Coronel Faria está no seleto rol de pessoas destinadas a grandes voos, e deixa uma lacuna imensurável na história de Divinópolis!"

Jorge Guimarães, colunista e jornalista econômico e cultural do Agora, também trabalhou com o profissional por quase duas décadas. Em sua homenagem, ele foi sublime: "Coronel Faria: um pilar da comunicação de Divinópolis".

José Carlos de Oliveira trabalhou com Pedro Magalhães por muitos anos. À reportagem, ele lamentou a morte: "Neste domingo, 5 de junho de 2022, nos despedimos do Coronel Faria, mas prometendo a ele não abandonar nunca a luta, e seguir batalhando dia após dia para tornar esta empresa naquilo que ele sempre sonhou e almejou, num jornal que prima pela verdade e defende a liberdade de seu povo leitor acima de qualquer coisa".

 

 

Comentários
×