Inacreditável

Inacreditável 

Bastou o documento com a resposta do Ministério Público (MP) sobre a representação do ex-vereador Renato Ferreira circular ontem em alguns grupos de WhatsApp da cidade para se comprovar o tanto que as pessoas são desinformadas. E não é só isso. Espalham e comentam o fato como se fosse verdade. Nada mais foi do que a explicação do MP de que Renato foi ao lugar errado. Esse tipo de denúncia é apurada pelo Legislativo e, se preciso for, pedir ajuda ao Tribunal de Contas. É o que vem fazendo a CPI instaurada na Câmara que apura suposto superfaturamento na Secretaria de Educação. Só depois da conclusão é que a comissão, se julgar necessário, provoca o Ministério Público. Tinha gente falando até que a CPI acabou sem dar em nada. Pode? É desolador ler tamanhas bobagens. Inacreditável. 

Imbecilidade? 

Uma leitura bem feita e o poder de interpretação ficam tão aquém do mínimo desejável que o próprio documento assinado pelo MP é claro: a “Câmara Municipal de Divinópolis, no exercício de sua função fiscalizadora já instalou Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar as supostas irregularidades apontadas pelo representante (Renato Ferreira)”. E foi além, afirmando que a CPI encaminhará o relatório conclusivo ao Ministério Público, que, então, tomará as medidas cabíveis caso algum ilícito tenha sido identificado.  Precisava mais para entender? Isso leva a crer que a maioria que comentou e falou tanta coisa sem fundamento, na verdade, nem chegou a ler a resposta do MP. Mas não! Comemorar falso resultado, fazer alarde para confundir a população e propagar mentira é a função atual de muita gente nesses grupos. Nesse sentido, não é só imbecilidade, mas maquiar a realidade e maldade proposital. 

Cleitinho na chapa 

Cleitinho Azevedo (PSC) já deixou claro que não abre mão da candidatura ao Senado. Decisão que pode ser confirmada em agosto, quando acontecem as convenções partidárias.  No entanto, essa realidade pode estar bem próxima. A coluna assinada por Lucas Ragazzi, da Rádio Itatiaia, ontem, revela que interlocutores de Romeu Zema (Novo) sondaram o deputado para ser candidato ao Senado na chapa do governador nas eleições deste ano. Vale lembrar que, até o momento, a chapa de Zema está indefinida tanto para a vaga ao Senado quanto para a vice de sua candidatura. Além disso, Cleitinho é visto com bons olhos, pois vem liderando as pesquisas.  Outro fator ainda mais positivo é que o PSC em Minas é presidido pelo deputado Noraldino Jr., que pertence ao grupo de base de Zema na Assembleia. A coluna perguntou a Cleitinho se ele foi procurado. Disse que, por enquanto, não. Porém, pelas conversas que se espalharam rápido ontem, na capital, é questão de horas. 

A novela

O interesse por Cleitinho se deu um dia após ser anunciada a desistência de Reginaldo Lopes (PT) da candidatura a pedido de Lula, que apontou outros planos para o petista. E tudo se resume na novela da aliança entre PT e PSD na formação da chapa para disputar o Governo de Minas, que depois dessas novidades pode  estar perto de um desfecho – incluindo a desistência do presidente da Assembleia Legislativa, Agostinho Patrus, da vaga de vice na chapa de Kalil para governador. Toda essa costura deve sacramentar a aliança, Kalil lançado ao governo com um vice do PT. E quem seria? Reginaldo Lopes. Está na cara!

Briga boa

Chapa ao governo resolvida, resta a escolha do nome para o Senado. Nessa aliança, caso concretizada, a pré-candidatura fica com Alexandre Silveira, candidato à reeleição – o preferido do ex-prefeito de BH para o posto. Reginaldo Lopes, deputado federal, e André Quintão, estadual, seriam os cotados para a vice de Kalil. A briga é boa, mas essa, Reginaldo já levou.

 



Comentários
×