IBGE em Divinópolis conclui apenas 23% do processo

Adiamento para dezembro é por falta de recenseadores

 

Da Redação 

Com o adiamento do fim da coleta dos dados do Censo 2022, Divinópolis tem apenas 23% do processo concluído, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O órgão anunciou nesta semana o adiamento pela falta de recenseadores. A previsão anterior era de encerrar no final deste mês. Agora, a previsão é dezembro.

Coleta no país

Em todo país, o número de recenseadores atualmente está em 95.448, o que corresponde a apenas 52,2% do total de vagas disponíveis e previstas para a operação. Até esta terça-feira, já foram contados 104,4 milhões de habitantes, o que corresponde a quase 49% da população estimada (215 milhões de pessoas). 

O ritmo é bem mais lento que o do Censo 2010. Naquele ano, após 57 dias de coleta de dados, tinham sido recenseados 154 milhões de brasileiros.

— A operação está atrasada. Diante do cenário de atraso e da dificuldade de contratar recenseador, a gente vai prorrogar a coleta de dados para o início de dezembro. Queremos entregar ainda este ano os primeiros dados para cumprir a exigência do Tribunal de Contas do Município, por causa do Fundo de Participação dos Municípios — afirmou o diretor de pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo.

Dificuldades

Azeredo atribuiu ao mercado de trabalho aquecido a dificuldade de contratar recenseadores e minimizou a influência dos atrasos nos pagamentos dos trabalhadores temporários que foram contratados. Ele argumentou que o atraso de pagamentos foi pontual e reflete um problema operacional e não falta de recursos.

— Não é porque a gente não tenha recursos, temos todos os recursos centralizados no IBGE. Nossa diretoria operacional está trabalhando no sentido de reduzir esse atraso no pagamento de recenseadores, mesmo que seja pontual — ressaltou.

 

Comentários
×