Gleidson rasga decreto e autoriza circulação de ônibus intermunicipais no Centro da cidade

Nas redes sociais, o prefeito rasgou decreto que proibia o trânsito; populares repercutem decisão

 

Bruno Bueno

O prefeito Gleidson Azevedo (PSC) voltou atrás e autorizou, na tarde de ontem, a circulação de ônibus intermunicipais no Centro de Divinópolis. A decisão chocou parte da população que viu, menos de 24 horas antes, o chefe do Executivo proibir o trânsito dos mesmos veículos na região. 

De acordo com o prefeito, a mudança de opinião se deve ao fato de alguns populares discordarem do posicionamento. Em vídeo nas redes sociais, ele rasgou e revogou o Decreto nº 11.899/2015, publicado pelo ex-prefeito Vladimir Azevedo, que proibia a passagem dos veículos na área Central.

— A politicagem caiu em cima e uma parte da população não quer. Lembra que eu falei que eram 240 mil habitantes? Então eu vou deixar o “pau quebrar”. Vou rasgar o decreto e agora vai voltar tudo ao normal do jeito que era. Os ônibus passando no Centro e fazendo buraco nas linhas, “o pau quebrando e deixa lascar”! Quem vai governar é o povo, não é? Então é isso aí — disse.

 

Justificativa

Em nota divulgada no dia anterior à publicação de Gleidson, a Prefeitura justificou a proibição que estava mantida. A ação, conforme a pasta, foi decidida por meio de  reunião com a Secretaria Municipal de Trânsito, Segurança Pública e Mobilidade Urbana (Settrans) e Conselho Municipal de Trânsito (Comutran).

— A justificativa foi para que o trânsito de Divinópolis ganhasse com a mobilidade urbana, visto que esses veículos, por realizar o embarque e desembarque com o tempo superior ao demais devido ao carregamento de bagagens dos usuários, trazem transtornos ao sistema viário, e também fomentaria a utilização do terminal rodoviário e o comércio na região — informou.

 

De acordo com o Executivo, representantes de empresas de ônibus se reuniram com o prefeito pedindo a manutenção do decreto. O documento que foi revogado previa que as linhas deveriam cumprir o trajeto saindo do terminal rodoviário, passando pela avenida JK e chegando à MG-050, até o destino final.

— Minha paciência acabou. Quando esse decreto chegou, eu tentei minimizar o problema e cortar pelo menos 50% para não prejudicar o comércio do Centro e as pessoas que precisam dos ônibus intermunicipais — concluiu o prefeito.

 

Vantagens

O secretário municipal de Trânsito, Segurança Pública e Mobilidade Urbana, Lucas Estevam, ressaltou, no vídeo publicado por Gleidson, possíveis vantagens da retirada dos ônibus intermunicipais da região Central. 

— O decreto, na época, foi feito com o intuito da rodoviária que foi planejada na parte externa da cidade, para que os ônibus cheguem e diminuam o tempo da viagem pelo Centro. Além da gente melhorar a qualidade de mobilidade, acessibilidade e ganhar tempo pros motoristas de Divinópolis, porque esses ônibus são de outras cidades — ressaltou.

 

Além disso, conforme o chefe da pasta, o atual trajeto prejudica o trânsito.

— Os ônibus, quando sobem a rua Goiás e fazem o embarque da pessoa com mercadorias, travam o trânsito. As pessoas que vão para outras cidades ganham até 20 minutos do tempo de viagem. O decreto permite o desembarque. As pessoas podem chegar pelo Centro, desembarcar e sair pelo anel rodoviário. (...) Traz toda essa viabilidade para fomentar o comércio do Bom Pastor, que não é diferente do Centro — afirmou.

 

Repercussão

O vídeo de Gleidson, que já conta com mais de 5 mil visualizações, repercutiu na cidade. Uma internauta criticou a postura do prefeito e disse que a responsabilidade pelo decreto deve ser atribuída a ele.

— Gleidson, se você não dá a canetada, o projeto não anda. Não tem nada disso de falar da gestão anterior. Se mandou executar é responsabilidade sua, sim. Que bom que voltou atrás porque ia prejudicar muita gente. Mas para de usar o populismo e fazer um bom planejamento antes de qualquer canetada — afirmou.

 

Outro concordou com o prefeito e disse que a passagem dos ônibus pela região Central atrasa  o transporte.

— Os ônibus intermunicipais passarem no Centro atrasa cada viagem em mais 20 minutos. A função de um ônibus intermunicipal é transportar passageiros de um município para outro. Isso é muito óbvio — disse.

 

Comentários
×