Futebol começa para valer

Batendo Bola

 

José Carlos de Oliveira

 

[email protected]

 

Futebol começa para valer

Terminada a farra dos estaduais, que pouco ou quase nada acrescentam em termos técnicos ao futebol brasileiro, a não ser pela rivalidade existente entre os clubes, começa para valer agora a temporada 2022. A fase de grupos dos torneios continentais e a abertura das Séries A e B do Campeonato Brasileiro entram de vez no radar dos torcedores a partir desta semana. 

E o que podem esperar este ano os torcedores dos três times mineiros? Boas coisas, com certeza, estão por vir...

 

América

Não há como negar que o América é o grande vitorioso neste início de ano e tem muito a festejar depois de passar por Barcelona de Guayaquil e Guarani, do Paraguai, nas fases preliminares da Libertadores e se qualificar para a fase de grupos do torneio continental, no qual caiu no grupo D. O Coelho terá como adversários o Atlético, no clássico mineiro, o Independente del Valle, do Equador (adversário desta quarta-feira, em Belo Horizonte, na rodada de abertura) e o Tolima, da Colômbia, o mais fraco do grupo.

 

Sem empolgação

A verdade é que os americanos não podem se empolgar demais com aquilo que conseguiram até aqui, pois ficar entre os dois primeiros do grupo será uma tarefa das mais difíceis. Para começo de conversa já entra num grupo que tem um dos favoritos ao título, o Galo, e ainda terá que enfrentar outras duas equipes de tradição. Tanto o Independente do Equador quanto os colombianos do Tolima já estão acostumados a grandes duelos continentais (se lembram de 2010, quando eles despacharam o Corinthians ainda na pré-Libertadores?), coisa que o Coelho começa a viver agora.

 

É querer demais

Se o Coelho chegar às fases de mata-mata, aí sim já terá ganho toda a temporada, porque no Brasileirão será um mero coadjuvante e deve terminar o torneio nas posições intermediárias. Sonhar mais do que isso já é querer demais.

 

Galo

Com jogadores que podem decidir sozinhos uma partida, o Atlético entra nesta segunda parte da temporada pronto para brigar na cabeça por todos os títulos, mas, para que isso tenha realmente um peso real, eles devem falar primeiro com seu comandante, o argentino Antonio “Turco” Mohamed. Em campo, os jogadores podem decidir sozinhos os jogos, mas, se o técnico não mostrar um algo mais, coisa que ainda não conseguiu, será presa fácil em muitos duelos neste ano. 

 

Favoritaço?

Elenco por elenco, o Galo está, sim, um pouco à frente dos rivais, mas em matéria de time já são outros quinhentos. Viram o que o Palmeiras aprontou na final paulista? É disso que estou falando, de um técnico que pode mudar a história de um jogo e isso o Atlético ainda não mostrou. Até aqui, vive apenas do brilho de suas principais estrelas e nada mais. Se conseguir unir isso com um bom esquema de jogo, aí sim será quase que imbatível e favoritaço a tudo.

Enquanto não consegue essa proeza, será apenas um candidato, entre tantos outros que podem conquistar o Brasileirão 2022, que, mesmo com todas as suas mazelas, ainda são mais competitivos.

 

Ano da reconstrução

No lado azul das Minas Gerais, as expectativas são as melhores possíveis, e se os conselheiros não decidirem atrapalhar e derem seu aval para Ronaldo permanecer à frente do futebol celeste, o ano pode, sim, ser o da reconstrução do clube estrelado, da redenção da China Azul, que poderá (se tudo caminhar como até agora) enfim festejar o retorno do Cruzeiro à elite do futebol brasileiro, lugar de onde nunca deveria ter saído.

 

Bom time

A Raposa de Paulo Pezzolano, queiram ou não admitir os rivais, é a grata surpresa deste início de ano no futebol mineiro, não somente pelo bom estadual que apresentou (porque, convenhamos, Campeonato Mineiro não é parâmetro para nada), mas, sim, pela forma com que atua, pelo esquema de jogo e, enfim, pelo surgimento de atletas que já caíram nas graças da torcida e têm tudo para crescer ainda mais no restante da temporada. 

O artilheiro Edu e o garoto revelação Vitor Roque já mostraram seu cartão de visitas e, com o crescimento do time como um todo, e eu creio que isso vá acontecer daqui pra frente, tendem a evoluir ainda mais.

Comentários
×