Faltosos atrasam a vacinação de crianças

Em apenas um dia, quase 400 agendados não compareceram à imunização

Da Redação

Apesar de ter informado ao Agora na última semana que a procura pelas doses infantis contra covid-19 estava satisfatória, a Prefeitura de Divinópolis emitiu ontem um alerta: muitas crianças não estão comparecendo para se vacinar. Em Minas, o secretário de Saúde (SES-MG), Fábio Baccheretti, já havia alertado para a baixa procura da faixa etária, que melhorou com o retorno às aulas.

— Em alguns postos de saúde a porcentagem das crianças que são cadastradas para vacinar e que não comparecem chega a quase 30% — alertou a atual Administração.

A Prefeitura reforçou que tem investido em ações para vacinar os pequenos.

— No último sábado, a Prefeitura de Divinópolis montou uma megaestrutura para vacinar 1.600 crianças de 6 a 11 anos contra a covid-19. Nessa ação, foram investidos cerca de R$ 15 mil entre pagamentos da equipe, alimentação, tendas e materiais como copos descartáveis e papel higiênico, além de desinfecção do local após término da vacinação — detalhou.

Porém, conforme o Município, “a efetividade de vacinados foi inferior ao esperado”. Das 1.600 crianças cadastradas, foram imunizadas 1.227; as 373 demais (23,31%) não compareceram.

— A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) pede que só façam o cadastro os pais que realmente forem levar seus filhos para vacinar. Esse grande número de ausências faz com que os que realmente querem vacinar os filhos acabem não conseguindo se cadastrar — recomendou em nota.

 

Mortes

A morte de dois moradores por covid-19 foi informada ontem pela Prefeitura. A primeira paciente, uma mulher de 63 anos, era portadora de doença cardiovascular crônica. Ela faleceu na última quarta-feira, 9.

A segunda vítima veio a óbito neste domingo: uma mulher, 95, portadora de doença cardiovascular crônica. 

Com os registros, a cidade chegou a 693 óbitos desde o início da pandemia. Fevereiro, em apenas 14 dias, já igualou o mesmo número de mortes de janeiro, com 16 vítimas fatais da doença.

 

Ocupação

Atualmente, dos 41 leitos exclusivos para covid, 21 pessoas (51,2%) estão internadas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI). No setor de enfermaria, a taxa é de 53,5%, com 38 leitos ocupados entre os 71 totais do município.

— Nas Unidades de Terapia Intensiva, o Complexo de Saúde São João de Deus registra nove casos de covid-19, sendo sete pacientes no CTI adulto, e dois no CTI infantil da área atendida pelo SUS. No Hospital Santa Mônica, foram registrados cinco casos no CTI adulto, com a inclusão de dois leitos extras, além de um caso no CTI infantil. No Hospital São Judas Tadeu, não há casos de covid-19. O Hospital Santa Lúcia registra seis casos internados — detalhou.

 

Novo cadastro

Foi aberto ontem novo cadastro para crianças com seis anos ou mais. Com isso, apenas aqueles com 5 anos seguem na fila para agendar sua vacinação.

O cadastro é feito no site www.divinopolis.mg.gov.br ou no aplicativo APP Divinópolis, conforme a disponibilidade de doses. 

— A vacinação desse público acontecerá durante a semana. A Semusa pede que os pais levem os filhos exatamente no horário do agendamento para evitar filas e aglomerações. A utilização de máscaras é obrigatória para todos — orienta a atual administração

 

Vacinação noturna

A partir de hoje, a Estratégia de Saúde da Família (ESF) Planalto oferecerá a vacinação de crianças, de 6 a 11 anos, no período noturno. O processo também é feito mediante cadastro no site oficial.

— A vacinação acontecerá das 18h às 21h, através do programa Saúde na Hora, que possibilita o funcionamento da unidade de saúde no período noturno. Essa unidade atenderá 25 agendamentos de vacinação de crianças por dia e acontecerá de segunda a sexta — anunciou o Executivo.

Comentários
×