Falta de respeito

Falta de respeito 

A Câmara de Divinópolis e suas peripécias. Os vereadores da Casa e suas faltas de respeito. Isso é fato. Basta ir às reuniões de terça e quinta-feira ou mesmo assistir pela TV para constatar. Claro que não são todos, mas a maioria. Durante as reuniões, quando não trocam farpas no Plenário, “zanzam” nos corredores, gabinetes e plenarinho. Situação comum nas ordinárias que se estendem durante outras reuniões, incluindo as da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), durante as oitivas. Uma tremenda afronta aos colegas e convidados  e principalmente com quem está assistindo pela TV, pois, caso não saibam, vira e mexe as imagens mostram quase todas as cadeiras vazias. E não adianta falar ou criticar. Continuam repetindo a mesma feiúra. Desde quando presidente precisa ficar chamando vereador por falta de quórum? Muda o regimento e obriga. Simples assim!  Parece que tem formiga na cadeira, só pode. 

Novela 

Hoje tem mais uma reunião em Belo Horizonte com participação de representantes de Divinópolis no Departamento de Estradas e Rodagem (DER). E adivinha qual o assunto? MG-050. Um encontro já havia sido realizado na última terça entre presidentes de associações de moradores próximo ao trevo do Icaraí, representantes da AB Nascentes das Gerais, o vereador Josafá Anderson e a presidente da Associação Comercial e Industrial de Divinópolis (Acid). E o assunto é grave. As obras podem ser paralisadas nos próximos dias devido a um impasse. Devido ao grande fluxo de veículos e os riscos iminentes, moradores cobram uma passarela e uma passagem para pedestres, visto que, conforme o projeto, o desvio passará dentro do Icaraí. Como não está previsto em contrato, os trabalhos podem parar. Mais um capítulo dessa novela interminável. 

Imoral 

E foi justamente devido a esses inúmeros atrasos – queda de braço para se chegar a um consenso de quem é a obrigação –, Estado ou concessionária, nova audiência foi realizada nesta semana na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Além do atraso, houve cobranças de melhorias na 050. Deputados defenderam a suspensão do aumento da tarifa de pedágio da rodovia, previsto para começar a vigorar no próximo domingo, 12.  O autor do requerimento para a realização da audiência, deputado Cássio Soares, explicou que o reajuste anual está previsto no contrato de parceria entre a empresa e o governo estadual, mas o considerou imoral.  E ele não deixa de ter razão, pois cobrar pedágio caro significa ter uma rodovia no mínimo trafegável com segurança. E olha que essa Parceria Pública-Privada (PPP) começou há 15 anos. Tempo demais! 

Preocupa, sim!

Quem disser que não está preocupado com a volta do crescimento dos casos de covid-19 só pode estar de brincadeira. O Agora mostrou em reportagem nesta semana um crescimento de 316% em 13 dias. E esse aumento reflete nos números hospitalares, conforme a própria Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). Por enquanto, não preocupa, conforme a Prefeitura, mas o visto na UPA ontem começa a acender o sinal de alerta. Lotada, muitos pacientes com sintomas e três no CTI. O que fazer? Seguir com as medidas protetivas, em especial onde houver aglomeração, e o povo tomar vergonha na cara e vacinar. Principalmente os pais assumirem a responsabilidade que lhes é cabida e levar os filhos. É a faixa etária com maior déficit. E não é falta de os governos enviarem e a Prefeitura convocar, não. É de vergonha na cara, mesmo! 

 

Comentários
×