Minas Gerais: Evite viajar nas próximas horas, orienta PRF

Órgão destaca insegurança nas rodovias com fortes chuvas

Matheus Augusto

Quem puder deve abandonar os planos de viajar e ficar em casa. Essa é a orientação da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A afirmação foi feita pelo porta-voz do órgão, Aristides Junior, em coletiva na tarde deste sábado, sobre o transbordamento na barragem da mina de Pau Branco, em Nova Lima. 

— Quem puder evitar sair de casa, fica a recomendação. Estão surgindo problemas a todo momento. Não há como indicar rotas alternativas com segurança. Evite viajar nas próximas horas. (...) A situação é grave e tende a se agravar. (...) O motorista pode iniciar a viagem com trecho livre e, em determinado momento, não conseguir terminar. Não podemos garantir a segurança nessas condições de chuvas — afirmou o porta-voz, citando o fechamento de diversos trechos no estado por rachaduras, risco de deslizamento, queda de barreiras e outros motivos.

A lama invadiu a BR-040, totalmente interditada desde a manhã. Não há previsão para liberar a via. Autoridades e técnicos estão no local para averiguar a segurança da estrutura. O trabalho, no entanto, é lento devido às dificuldades de acesso. Apenas após a validação, a pista será limpa e liberada. 

Apenas uma pessoa se feriu. Segundo informou os Bombeiros, ela estava a pé quando foi arrastada. Ela teve apenas ferimentos leves e deve ser liberada do hospital nas próximas horas.

Ao contrário das informações preliminares, a barragem não se rompeu. Sedimentos escorreram do dique após o grande volume de chuvas. As autoridades, agora, trabalham no monitoramento e avaliação da estrutura. 

No momento, as autoridades consideram que o dique cumpriu com sua função, mas, por seu limitado tamanho, não conseguiu comportar o acúmulo de água. Ou seja, não há indícios de irregularidades ou negligência no funcionamento da drenagem.

— Não houve problema estrutural no dique, apenas excesso de material — informou o órgão de Meio Ambiente.

Levantamentos sobre os danos ambientais ainda serão feitos.

Por precaução, seis residências próximas ao local foram evacuadas. 

A situação é tratada como sob controle, sem maiores riscos.

Comentários
×