Enfim, primavera

Enfim, primavera 

 

Curiosidades:

A  primavera é a estação do ano que se segue ao inverno e precede o verão e é tipicamente associada ao reflorescimento da flora terrestre.

Do ponto de vista da astronomia, a primavera do Hemisfério Sul inicia-se no equinócio de setembro e termina no solstício de dezembro, e a do Hemisfério Norte começa no equinócio de março e termina no solstício de junho. A estação, assim como as demais, não ocorre simultaneamente nos dois hemisférios: enquanto num deles é primavera, no outro é outono.

 

A primavera é associada aos apaixonados (assim como eu, confesso), em desenhos animados e contos é quando os casais enamorados e os animais estão mais carinhosos e envolvidos, mas isso é cultura popular, o que não deixa de ter seu valor. Eu, como acredito no amor e vivo por esse sentimento, então vou apresentar alguns trechos de poemas que me identifico:

 

Nega-me o pão, o ar,

a luz, a primavera,

mas nunca o teu riso,

porque então morreria.

(Pablo Neruda)

 

O segredo destas flores fechadas é que exatamente no primeiro dia de primavera elas se abrem e se dão ao mundo.

(Clarice Lispector)

 

É preciso comprar arroz e flores.

Arroz para viver

E flores para ter pelo que viver.

(Confúcio)

 

Foi numa primavera,

Que senti, e percebi,

Não conseguiria

Viver sem ti.

(Welber Tonhá)

 

Mesmo em trechos de música, a primavera está presente e ainda mais romântica:

 

No inverno te proteger

No verão sair pra pescar

No outono te conhecer

Primavera poder gostar

(Roupa Nova)

 

Livros da Semana

Maria Neusa Guadalupe lançou o livro “O Vizinho do apartamento 203”, com crônicas e minicontos inspirados na vida cotidiana e na fantasia. Disponível na Boutique do Livro.

 

E, rememorando clássicos, sempre é necessário citar “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos. A obra, lançada originalmente em 1938, é o romance em que Graciliano alcança o máximo da expressão que vinha buscando em sua prosa. O que impulsiona os personagens é a seca, áspera e cruel, e paradoxalmente a ligação telúrica, afetiva, que expõe naqueles seres em retirada, à procura de meios de sobrevivência e um futuro.

 

McDonald’s em Divinópolis

A cultura da mais famosa hamburgueria do mundo chegou a Divinópolis, mas vão ter que se esforçar para superar os hambúrgueres de nossa cidade. 

 

 

Tem pauta sobre a cultura? Envie para [email protected]

Welber Tonhá e Silva 

Historiador, escritor, pesquisador, fotógrafo e fazedor cultural.

Instagram: @welbertonha

 

Comentários
×