Encontro de Academias de Letras do interior criará Associação

Evento marcado para o próximo sábado reúne diversos grupos

Da Redação

O segmento da literatura mineira estará reunido em Divinópolis no próximo sábado, dia 30 de julho, através de um encontro que reunirá diversas Academias de Letras de Minas Gerais com o objetivo de criação de uma associação que congregue as entidades literárias.

O evento será realizado no Plenário da Câmara Municipal de Divinópolis, de 08h às 16h00, e, a Academia Divinopolitana de Letras, que será a anfitriã do segundo encontro presencial este ano das academias de letras do interior de Minas Gerais, tem a confirmação da presença de 17 Academias de Letras com a expectativa que, pelo menos, 20 entidades estejam participando deste movimento de união das instituições de cunho literário e linguístico.

Encontro

O escritor romancista Flávio Ramos, membro da Academia Divinopolitana de Letras, destacou a importância do encontro.

— Este será um dia histórico para o movimento literário mineiro e um exemplo para o Brasil já que esta deva ser a primeira Associação a reunir em uma só entidade diversas Academias de Letras com o objetivo de realizarem ações, eventos, festivais de literatura, troca de experiências e informações que possam nos ajudar a divulgar as obras e os escritores que comporão esta entidade — disse.

Estão confirmadas as presenças das Academias de Letras de: Divinópolis, Araxá, Itaúna, Cordisburgo, Santo Antônio do Monte, Bom Despacho, Ituiutaba, Ibiá, Pará de Minas, Araguari, Pitangui (em formação), Matozinhos, Lagoa da Prata, Arcos, Uberaba, São João del-Rei e Piumhi. No entanto, o grupo de participantes do movimento já reúne a participação de 30 academias de letras do interior de Minas Gerais, revelou Ramos.

No dia 30 de julho será elaborada e assinada a Ata de Fundação da entidade associativa. Também será escolhido o nome e as regras elementares para a elaboração do primeiro estatuto. Ao final do encontro, será eleita a primeira diretoria que conduzirá a organização e formalização da instituição que nasce com a participação de mais de mil escritores dos mais diversos gêneros visto que cada academia possui 40 cadeiras.

— O movimento de união das academias surgiu quando sugeri, numa live realizada pela Academia de Araxá durante a pandemia, a mobilização das Academias de Letras do interior de Minas Gerais para participarem de um mesmo grupo que possa nos fortalecer com a troca de experiências e, até mesmo, realizando eventos em conjunto. Formamos um grupo de whatssap que hoje chegou a 30 entidades participantes e, agora, evoluímos a ideia para a criação de uma entidade. Vamos dar um passo de cada vez, com segurança, com a participação de todos e levando em conta um processo participativo sempre transparente e democrático que reflita a vontade, a necessidade e o pensamento dos escritores do interior de Minas Gerais — explicou Flávio Ramos.

O presidente da Academia Araxaense de Letras, Luís França, destacou que o movimento conta também com o apoio da Academia de Letras de Minas Gerais que vê bons olhos a iniciativa de reunião das entidades representativas que expressam o pensamento da cultura e literatura das cidades de todo estado.

Comentários
×