Encontro Cultural Franciscano

Encontro Cultural Franciscano

 

Como sempre  fiel  ao  que ama,   Divinópolis   promove  mais uma  vez,  o Encontro Cultural   Franciscano , marcando  desta vez  seu   XVlll evento.

Rica programação  cuidadosamente  elaborada  e executada  por  fiéis   de boa vontade ,  repetiu o sucesso  de anos  anteriores   com  participantes  de palco  marcando presença de  qualidade. Merecendo  louvor  à parte  a qualidade  do material gráfico  criado  na  divulgação  e  convite    aos  fiéis.

Programação  e execução  ricas  mereciam  mais presença de fiéis  e suas  palmas   com destaque para a liderança de  frei Leonardo  Lucas  Pereira  OFM  e demais  tantos  de boa vontade. 

Um  reparo  a  fazer  é a  melhor divulgação  do  evento para a próxima , vez que   Divinópolis  e  região  sabem  apreciar  o que é  bom  e tantos se  lamentaram  por  não  saber  da  Festa  com a devida  antecedência.  

************************************************************

Já o  livro  109  Histórias  Marcantes , dado  como organizado  por  Welber Tonhá  e  Silva com  Sônia Terra, com participação  de  ícones  da  cidade ,  merece  maiores  cuidados.                                                                            

Confiram: 

 1)-  A certa  altura  do  título  acima citado   está  que    “Antônio   Guimarães  foi  prefeito  de  Divinópolis,  etc.  Mais  adiante,  registrado  está   que  o  quase xará   Antônio  Martins   Guimarães  era farmacêutico     em  Divinópolis . Corrigindo: 

 2)-   Antônio  Martins  Guimarães, industrial,   sim,    foi   prefeito  Municipal   de  Divinópolis.

 3)-  Já   Antônio  Fernandes  Guimarães ,   era  dono  da   Farmácia  Brasília   aqui  em  Divinópolis. 

 Ambos, acima citados,   primo  e   tio  desta   que  registra tais   enganos  pontuais.

   4)-  Há mais  alguns  enganos,  aguardando  correção . Por exemplo, é o Jeca Tatu, personagem  famoso  de  Monteiro  Lobato,  onde    vive   situações diversas,   mas  sempre  relacionadas  ao  jequinha  pobre, opilado,   da   zona rural, e  que se  recuperou, feliz  e  saudável...



  





    ***Pois  agora,   Welber   Tonhá  e Silva   lança  o   “ Jeca Tatu vai  acampar” e avisa  que é proibida a reprodução  da  sua   obra , sem  permissão  do  autor.  Pois é.   Pois ele, nas notas  de  apresentação,  não registra referência  alguma  a  Monteiro  Lobato, criador   de Jeca Tatu . No   “Jeca Tatu vai  acampar “ a  principal  personagem é , moderninho,  cabelão,  olhos travessos .  É o  Tatuzinho. De toda  a   obra  “Marcante”,   destaca-se :  Fábio Fernandes,  o  ilustrador,   um luxo! Aceite  minha admiração  e  inveja. Com   o  seu  talento,   ele  salva o que é  salvável   do  movimentado  livro-hoje. 





 Jeca  Tatu, desanimado  e triste,  de  Monteiro  Lobato,  ganha  investidura moderna, de  Jeca  Tatuzinho, de Welber  Tonhá  e  Silva.     

Em tempo:  Welber Tonhá  e  Silva  agora  é  acadêmico,  cidadania  especial  concedida  pela  nossa  Academia   Divinopolitana  de  Letras (ADL).










Comentários
×