Em nota, servidores do Crevisa exigem retratação de vereador por "calúnia, difamação e injúria"

Flávio Marra questionou motivo de animais mortos em freezer.

A Prefeitura de Divinópolis publicou, nesta quarta-feira, 27, uma nota de repúdio em nome dos servidores municipais da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Seplam), que atuam no Centro de Referência de Vigilância em Saúde Ambiental (Crevisa). No texto, os funcionários "repudiam as ações negativas, sensacionalistas e extremistas do vereador Flávio Marra [Patriota] em usar a causa animal e, principalmente o Crevisa, como palanque eleitoral e para incitar a população contra os servidores".

A situação cresceu de proporção quando o vereador, pré-candidato a deputado federal, publicou um vídeo em suas redes sociais expondo animais mortos dentro de um freezer na unidade e questionando a situação. 

Os servidores alegam que o parlamentar "invadiu e fotografou, sem permissão do órgão público, os animais eutanasiados no Crevisa por responsável técnico (médico veterinário devidamente inscrito no CRMV), seguido da autorização dos proprietários, que apresentavam doenças incompatíveis com a qualidade de vida que um animal merece".

— Este trabalho segue a Lei nº 14.228/2021 que veda “a eliminação da vida de cães e de gatos pelos órgãos de controle de zoonoses, canis públicos e estabelecimentos oficiais congêneres, com exceção da eutanásia nos casos de males, doenças graves ou enfermidades infectocontagiosas incuráveis que coloquem em risco a saúde humana e a de outros animais”. A lei vai de encontro ao que o Conselho Federal de Medina Veterinária (CFMV) defende: o fim de interferências políticas nas Unidades de Vigilância de Zoonoses (UVZ) — cobram os servidores.

Por fim, os profissionais defendem agir dentro da lei e acusam o vereador de agir de "má fé junto a população para denegrir a imagem dos servidores municipais em um ataque feroz".

— Os servidores exigem também uma retratação do vereador por calúnia, difamação e injúria — finaliza. 

Comentários
×