Eleições podem mostrar novas caras na Câmara

Azevedo, Espino, Josafá, Lohanna ou Marra podem dar oportunidade aos seus suplentes

 

 

Bruno Bueno

As eleições deste ano podem trazer rostos novos para a Câmara de Divinópolis. Alguns suplentes assumem mandatos dos vereadores, caso sejam eleitos na disputa de outubro, postulantes a uma vaga na Câmara Federal ou Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Os vereadores Diego Espino (PSC), Eduardo Azevedo, do mesmo partido, Flávio Marra (Patriota), Josafá Anderson (CDN) e Lohanna França (PV) tiveram suas candidaturas oficializadas pelos partidos durante as convenções.

TRE

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG), os possíveis novos membros serão empossados mediante critérios eleitorais.

— O vereador que for eleito em outro cargo será substituído pelo candidato do mesmo partido que teve a maior quantidade de votos e não foi eleito em 2020 — informou através da assessoria de comunicação.

Ainda conforme a pasta, mesmo que o vereador eleito para outro cargo tenha trocado de partido, o suplente deve ser da legenda em que o parlamentar foi empossado nas últimas eleições. Por exemplo: Lohanna França se filiou ao PV neste ano, mas como foi eleita pelo Cidadania, seu suplente, caso a parlamentar seja eleita, também será do CDN.

Azevedo

Eduardo Azevedo será candidato a deputado estadual. O vereador teve 4.249 votos nas últimas eleições e se consolidou como o terceiro parlamentar com mais votos em toda a história de Divinópolis. Irmão do prefeito Gleidson Azevedo (PSC) e do deputado Cleitinho Azevedo, da mesma sigla, o político totalizou 3,87% dos votos válidos.

Seu possível substituto é Anderson da Academia (PSC). Profissional de Educação Física, ele é pós-graduado em nutrição esportiva e personal de musculação e kickboxing. Com apenas 562 votos, ele foi o terceiro mais votado do PSC nas últimas eleições. Os dois primeiros foram eleitos (Eduardo e Ana Paula do Quintino).

Espino

Diego Espino disputará uma vaga à Câmara Federal. Ele foi eleito pelo PSL com 866 votos. Quem está na fila para assumir o posto do político em uma possível eleição é o advogado Eduardo Augusto (PSL). Ele teve 644 votos nas últimas eleições.

Eduardo foi convocado em abril deste ano para votar a denúncia de infração política administrativa contra Espino. Na oportunidade, o advogado votou a favor do prosseguimento da investigação.

 

— A gente vê com serenidade. Vamos deixar que o pleito eleitoral decorra. Se as pessoas entenderem que ele tem capacidade de alcançar vaga na disputa federal, estaremos prontos para a vaga municipal — disse à reportagem. 

Josafá

Josafá Anderson é mais um que concorrerá à Assembleia Legislativa. O parlamentar foi reeleito com 2.551 votos nas últimas eleições e se consolidou como o terceiro mais votado. Ele é presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga supostos gastos irregulares no setor de Educação da Prefeitura.

Sua suplente imediata é Patrícia Pedrosa (CDN). Ela teve 650 votos nas eleições municipais de 2020. Atualmente, trabalha na assessoria do vereador Israel da Farmácia (PDT). Também tem passagens pela Câmara Federal e Assembleia Legislativa no mesmo cargo.

Lohanna 

Lohanna França também está no páreo na disputa para deputada estadual. Com 5.462 votos no último pleito, ela não só foi a vereadora mais votada desta legislatura, como também de toda a história do legislativo na cidade.

Seu suplente é um velho conhecido da política de Divinópolis. Periquito Beleza (CDN) está à espreita para assumir a vaga de Lohanna. Ele foi eleito nas eleições de 2012 com 1.494 votos. No entanto, teve apenas 657 na última disputa. 

Marra

Flávio Marra (Patriota) teve sua candidatura a deputado federal registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O vereador é conhecido por defender a causa animal e registrou 1.138 votos na última disputa. Já trabalhou na Câmara como assessor em duas oportunidades.

Sargento Ronaldo (Patriota) é seu suplente. O policial também foi convocado para votar a denúncia de infração política administrativa contra Diego Espino. A investigação foi solicitada por Flávio Marra. Ronaldo teve 790 votos nas últimas eleições e se consolidou como o segundo mais votado de sua legenda.

 

Comentários
×