Eduardo Azevedo chega na ALMG com ‘responsabilidade redobrada’

Vereador foi o mais votado da cidade e destaca o apoio de Cleitinho

 

Bruno Bueno

Noventa e dois mil votos. O expressivo número garantiu a eleição do vereador Eduardo Azevedo (PSC) para deputado estadual. O irmão de Cleitinho Azevedo (PSC) chega à Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) como o 14º mais votado entre 77 eleitos. Em Divinópolis, recebeu mais votos do que todos os outros candidatos a deputado eleitos, sejam eles federais ou estaduais.

Em uma de suas primeiras entrevistas após a eleição, o político falou dos desafios e afirmou que sua responsabilidade foi redobrada. Ele também disse que já esperava sua votação. Aproveitou para criticar Lula (PT)  e manifestar apoio a Jair Bolsonaro (PT).

Trabalho

À reportagem, Eduardo relatou que já esperava a expressiva votação. Também destacou saber que, na Assembleia, seu trabalho será mais cobrado.

— A responsabilidade é redobrada. Com essa votação, a gente precisa corresponder Divinópolis e região com bastante trabalho. (...) Era mais ou menos o que a gente tinha almejado. A gente trabalhou na faixa de 80 a 100 mil votos. (...) Visitamos várias cidades e, além disso, recebemos um grande pedido de materiais nas redes sociais — disse.

O político reconhece que o apoio de Cleitinho contribuiu bastante para sua eleição.

— Grande parte das cidades que enviamos material pediram do Cleitinho. Aí nos questionamos sobre o deputado estadual e, como a maioria não tinha, já enviamos nosso conteúdo — afirma.

Disputa presidencial

Eduardo também falou sobre a disputa presidencial no 2º turno. Ele fez duras críticas ao candidato Lula (PT).

— O que as pessoas mais querem hoje é posicionamento. Eu nunca vou ficar em cima do muro. Eu acho muito contraditório você liberar um ex-presidiário numa canetada simplesmente para disputar uma eleição. A gente tem que ser sincero — pontua.

Ele também citou motivos pelos quais apoia a Bolsonaro (PL).

— Foi bem acirrado. A gente sabia que não ia ter facilidade. Eu sempre enalteço o presidente Bolsonaro pelo trabalho durante o mandato. O Brasil, mesmo com a pandemia, tem deflação, terceirização de portos e melhorou a economia. Vou defender o Bolsonaro pois ele fez um bom mandato e quero uma oportunidade para que ele continue — ressalta.

‘Faltou alguma coisa’

O resultado presidencial atrapalhou as comemorações do vereador. Preocupado com o segundo turno, ele garante que fará de tudo para ajudar na reeleição do atual presidente.

—  Infelizmente foi criada uma rejeição sobre ele. Às vezes, é criado sem as pessoas saberem. A gente tinha ciência que seria acirrado. Minha eleição foi tipo quando a gente comemora faltando alguma coisa. Ontem, não comemoramos, pois temos essa preocupação de fazer Bolsonaro presidente. Não vamos medir esforços para reelegê-lo — enfatiza.

Ele define como fundamental o apoio de candidatos com votação expressiva para ajudar na reeleição de Bolsonaro. Nikolas Ferreira (PL) e Cleitinho são exemplos.

— Cleitinho e Nikolas são peças fundamentais para o presidente, especialmente em Minas Gerais. O Nikolas traz o público jovem das redes sociais. O Cleitinho é um fenômeno.  Em qualquer lugar que ele passa é bem aceito — esclarece.

Substituto

Anderson da Academia (PSC) assume o lugar de Eduardo na Câmara. O deputado eleito falou sobre o substituto.

— Eu já conversei com ele e mostrei como funciona. Disse também que não é fácil e que ele vai ser cobrado. Eu espero que ele corresponda às pessoas que votaram em mim e que votaram nele. Tomara que ele continue esse trabalho — declarou.

Eduardo ressaltou que considera Anderson “um cara honesto, simples, trabalhador e, ao que tudo indica, com tendência ao lado conservador”. No entanto, afirmou que “não pode responder por alguém que não começou o trabalho”.

Perfil

Eduardo Henrique de Azevedo nasceu em Divinópolis do dia 03/05/1979. Casado, pai, comerciante e engenheiro civil, foi eleito em novembro de 2020 para o seu mandato na Câmara.

Ele foi o 2º mais votado da última legislatura e o terceiro colocado em toda a história.

Comentários
×