Divinópolis vive melhor momento da pandemia

Município tem apenas uma internação por covid; cidade contabilizou recorde de mortes no mesmo período do ano passado

Bruno Bueno

O fim da pandemia de covid-19 em Divinópolis parece cada vez mais próximo. Dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), disponibilizados pela Prefeitura de Divinópolis na tarde de ontem, mostram que a cidade tem apenas uma internação por covid em todos os hospitais do município. 

111 dos 112 leitos de enfermaria e covid estão vagos. A única internação foi registrada no Complexo de Saúde São João de Deus, no CTI infantil da área atendida pelo SUS. Nenhum adulto está internado com sintomas da doença. A ocupação equivale a 2,44% dos leitos de UTI e 0% na enfermaria. 

 

Números

Outros dados disponibilizados pela Semusa apontam para o registro de 708 mortes pela doença na cidade. A última foi registrada no dia 8. Desde o início da pandemia foram contabilizados 36.601 casos confirmados, sendo 16.339 em homens e 20.262 em mulheres.

5.370 casos foram descartados e 156.322 notificados, sendo 68.902 registrados em homens e 87.240 em mulheres. 35.887 casos de recuperação foram contabilizados pela Semusa.

A faixa etária com maior número de casos notificados é a de 30 a 39 anos (35.244 registros). Seguem a lista: 20 a 29 anos (35.029), 40 a 49 anos (27.383), 50 a 59 anos (19.079), 60 ou mais (17.317), 15 a 19 anos (8.698), 10 a 14 anos (3.700), 1 a 4 anos (4.261), 5 a 9 anos (3.541) e de 0 a 1 ano (1.965).

 

Comparativo

A melhora nos números é evidenciada quando os dados são comparados com o mesmo período no ano passado. 

No dia 27 de abril de 2021, o Agora publicou uma reportagem que mostrou que o Cartório de Registros Civil e Pessoas Naturais de Divinópolis confirmou um recorde de certidões de óbitos emitidas naquele mês. Foram 230 publicações nos primeiros 26 dias. Para se ter uma ideia, no mesmo período do ano passado, durante o começo da pandemia, a repartição pública registrou 102 certidões. Os números apresentavam aumento de 125%.

 

Número de mortes registradas no cartório:

  • Janeiro/21- 153 (aumento de 52%);
  • fevereiro/21 - 118 (aumento de 22%);
  • março/21- 132 (aumento de 19%);
  • abril/21(26 dias) - 230 (aumento de 125%).

 

O mês de abril de 2021 registrou mais mortes do que todo o ano de 2020 todo. Apenas durante os 26 dias do quarto mês de 2021, a cidade teve 119 óbitos confirmados, 18 a mais do que foi registrado entre março e dezembro do ano anterior.

O boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura no dia 25/04/2021 registrou a ocupação dos leitos de UTI em 79,5% e a de enfermaria em 57,4%. Na época, a cidade contava com 101 pacientes internados em CTI, sendo 50 de outros municípios. 101 pacientes suspeitos de covid estavam na enfermaria. 

A taxa de letalidade correspondia a 2,99% O ritmo de contágio marcou 0.8, o que significa que, na época, 100 infectados com a doença poderiam passar para outras 80 pessoas.

 

 

Comentários
×