Divinópolis vai contra o Estado e não obriga retorno às aulas presenciais

Decreto será publicado amanhã; medida vale para todas as escolas municipais, estaduais e particulares da cidade

 

Bruno Bueno

O fim do ensino remoto emergencial nas escolas municipais, estaduais e particulares de Divinópolis foi descartado pela Prefeitura Municipal. Mesmo com o Governo Estadual impondo o retorno obrigatório de todos os alunos para as atividades presenciais, o Executivo, em reunião do Comitê de Enfrentamento da Pandemia, realizada no último dia 28, decidiu pela manutenção do ensino on-line para os estudantes que ainda não se sentem seguros para voltar presencialmente.

O decreto será publicado no Diário Oficial dos Municípios amanhã.

— Ficou definido que, em Divinópolis, as escolas não precisam manter o distanciamento entre as carteiras e o transporte escolar poderá ter 100% de ocupação. No entanto, a decisão de a criança fazer aula presencial ou on-line ficará a critério dos pais ou responsáveis. Os que não concordarem com o retorno presencial, continuarão recebendo material on-line — informou o Executivo. 

Porém, mesmo com a manutenção do ensino remoto, o Município, por meio de deliberações do Estado, terá mudanças importantes nas aulas presenciais, como distanciamento entre os alunos dentro de sala, que não será mais necessário.

O Colégio Tiradentes da Polícia Militar, que segue as regras do ensino público do governo do Estado por meio da Diretoria de Educação Escolar e Assistência Social (Deeas), ainda não se manifestou. 

 

Estado

A decisão estadual, emitida pelo Centro de Operações de Emergência de Saúde (Coes) da Secretaria do Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG), foi publicada no último dia 22. O secretário responsável pela pasta, Fábio Bacchereti, disse, no dia, que a melhoria nos indicativos favorece o retorno 100% presencial.

— Diante da redução da incidência e do número de casos novos, queda também da internação e da ocupação dos leitos, o grupo técnico resolveu discutir mais uma vez o protocolo sanitário de retorno às aulas — afirmou o secretário.  

  

Ele ainda ressalta que a vacinação é outro ponto que justifica o retorno. 

—  Foram apresentadas várias justificativas, entre elas o crescimento da vacinação e o aumento do número de pessoas com duas doses recebidas. Os professores já estão todos vacinados e os alunos acima de 12 anos também já iniciaram o processo — ressaltou.  

 

Município

A Secretária Municipal de Educação de Divinópolis, Andreia Dimas, explicou, em nota divulgada para os diretores das escolas, a decisão do governo

— A justificativa do Estado, com essa deliberação que entra em vigor no dia 03/11,  é que os números estão bem controlados, apesar de termos restrições, e que esse público de alunos é sempre o mesmo, que vão estar sempre juntos — disse.

Na mesma nota, a secretária também ressaltou que as unidades escolares da rede municipal devem se organizar para oferecer o ensino em 100% de ocupação ‒ mesmo que ele não seja obrigatório ‒ a partir da próxima segunda, 8. Para as escolas estaduais, as mudanças já devem ser feitas amanhã.

 

Justificativa 

A secretária também informou que os alunos que não estiverem prontos para voltar presencialmente devem justificar os motivos para as escolas onde estudam.

— A decisão será acatada e o aluno continuará a ter as aulas no formato on-line. Estes deverão justificar junto à unidade escolar o motivo da não adesão e a unidade deve reportar à Vigilância Sanitária tais justificativas — disse.

Segundo Andréia, com as mudanças estabelecidas pelo Estado, as escolas da rede municipal vão adotar um novo sistema de ensino híbrido.

— Nesta organização para o atendimento, haverá quatro dias de aulas presenciais, e um dia será on-line. Nesse dia ocorrerá a sanitização das salas e de todo o mobiliário. Nas escolas estaduais e privadas, fica a cargo de cada uma o processo e forma de sanitização dos ambientes — ressaltou.

Por fim, a profissional divulgou mais detalhes sobre as mudanças no ensino presencial das unidades escolares municipais de Divinópolis.

— O setor de merenda escolar vai organizar a redistribuição dos gêneros da merenda escolar e informar o cronograma a todas as unidades. O atendimento do transporte escolar funcionará em sua normalidade e dúvidas sobre o atendimento deverão ser encaminhadas ao setor na Secretaria de Educação — concluiu.

 

Somente nas escolas

O fim do distanciamento ocorre, conforme o Executivo, que se pronunciou por meio da Secretaria de Educação, somente nas escolas. Em outros locais, as medidas continuam as mesmas.

— Continua obrigatório o distanciamento, o uso de máscara e álcool gel em todos os lugares — enfatizou.

Comentários
×