Divinópolis tem quase seis mil novos eleitores

Cerca de 170 mil pessoas devem votar nas eleições deste ano; Laiz Soares fala hoje no “Bate-papo com o pré-candidato”

Bruno Bueno

 

Quase seis mil pessoas vão participar das eleições pela primeira vez em Divinópolis. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 5.819 novos eleitores estão aptos para votar na disputa deste ano. O levantamento foi feito pela reportagem na tarde de ontem.

Com os novos participantes, o Município agora registra 170.252 eleitores, um aumento de 3,53% em comparação às últimas eleições realizadas em 2020. No entanto, o número de abstenções também aumentou nos últimos anos. Em 2018, 26.844 pessoas (16,44% do total) não compareceram às urnas. Em 2020, o número cresceu. 22,95% do total, 37.733 eleitores, não votaram.

 

Perfil do eleitorado

 

O eleitorado feminino se sobressai como nas eleições anteriores: 53,22% do público votante são mulheres, o que corresponde a 90.786 eleitoras. O restante, 46,68%, são homens, que contabilizam 79.466 votantes. 

Os números do sistema do TSE mostram que a maioria, cerca de 48,19%, que corresponde a 82.036 pessoas, são solteiras. Os casados seguem a lista, com 41,28% dos eleitores e 70.287 votantes. Divorciados somam 5,23% (8.898 votantes) e viúvos representam 3,53% (6.018 votantes).

 

Faixa etária

 

Ainda conforme os números, a faixa etária com mais votantes está entre 45 e 49 anos, com 44.586 eleitores e 26,19% no total. O eleitorado na faixa de 35 a 44 anos com 34.444 eleitores, 20,23% do total, segue a lista.

 

Cerca de 1,06% do total, 1.809 eleitores, na faixa etária entre 16 e 17 anos, que não têm obrigação de votar, estão registrados no banco de dados do TSE. São 635 eleitores de 16 anos (0,37%) e 1.174 de 17 anos (0,69%).

 

Escolaridade

 

Eleitores com ensino médio completo encabeçam a lista de escolaridade. São 51.089, cerca de 30,01% do total. Votantes com ensino fundamental incompleto, que contabilizam 39,299, 23,08% do total, seguem a lista.

Cerca de 13,28% do total, que corresponde a 22.779 pessoas, têm ensino superior completo. 2.185 eleitores, 1,28%, são totalmente analfabetos.

 

Jovens

 

Dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) neste semestre mostram que o número de jovens de 16 e 17 anos que emitiram o título de eleitor subiu 58,7% em três meses. A chefe da 103ª Zona Eleitoral em Divinópolis, Cíntia Greco, aponta esse grupo como principal fator responsável pelo crescimento dos votantes. 

— A procura dos jovens aconteceu com mais frequência pela internet. Até porque eles têm facilidade com informática. Aumentou bastante na nossa Zona Eleitoral. Na verdade, essa tendência já acontece devido às faculdades que requerem o documento —  afirma.

 

Região

 

Município mais populoso, Divinópolis também é, de longe, a cidade com mais eleitores na região Centro-Oeste. Bom Despacho, com 38.923, é a segunda. Lagoa da Prata (36.446), Cláudio (21.791) e Santo Antônio do Monte (20.369) fecham o top 5.

Carmo do Cajuru (18.681), Itapecerica (17.900) e Carmo da Mata (10.019) são outros municípios com mais de dez mil votantes. Fecham a lista: São Gonçalo do Pará (8.731), Perdigão (8.062) e São Sebastião do Oeste (6.162).

 

Bate-papo

 

O Agora traz ao eleitor uma grande oportunidade de conhecer os pré-candidatos da cidade para as eleições deste ano. O ‘Bate-papo com pré-candidato’ irá ouvir cerca de 25 nomes. Todos são de Divinópolis e cidades próximas e devem disputar cargos para o Congresso, Assembleia Legislativa ou Senado. 

As entrevistas acontecem nas terças, quintas e sextas, sempre às 19h30, em todas as redes sociais do jornal. As datas respeitam a agenda de cada um.

Os três primeiros entrevistados são pré-candidatos a deputado federal. O bate-papo com Gleide Andrade (PT) já está disponível nas plataformas digitais do Grupo Agora de Comunicação. A conversa com Laiz Soares (Solidariedade) está marcada para hoje à noite. Amanhã, é a vez de Fabiano Tolentino (PSC).

 

Olho

 

“A procura dos jovens  aconteceu com mais frequência pela internet. Até porque eles têm facilidade com informática - Cíntia Greco, chefe de cartório.

 

 

 

Comentários
×