Divinópolis tem primeiro caso suspeito de varíola dos macacos

Amostra será coletada nesta quinta e enviada para Belo Horizonte

Da Redação

Divinópolis notificou, nesta quarta-feira, 3, o primeiro caso suspeito de varíola de macacos. O paciente, informou a Prefeitura, foi atendido na Unidade de Atenção Primária à Saúde (UAPS) Centro Social Urbano (CSU). Ele tem 15 anos, é do sexo masculino, sem histórico de viagem e sem histórico de contato com outra pessoa suspeita.

O paciente está sendo monitorado pela unidade de saúde.

— Está passando bem clinicamente e segue isolado em domicílio — informou.

A amostra será coletada amanhã, 4, e encaminhada para Funed, em Belo Horizonte, para realização de análise laboratorial.

— Mesmo a Funed dando prioridade para estes exames, a Semusa ainda não sabe informar em quanto tempo sai o resultado de confirmação ou não da doença. O material não foi coletado hoje devido horário que o mesmo deve chegar na Funed/BH — explicou.

Doença

A transmissão da “Varíola do Macaco” se dá, principalmente, por meio de contato pessoal com secreções respiratórias, lesões de pele de pessoas infectadas ou objetos recentemente contaminados. O tratamento consiste em medidas de suporte com o objetivo de aliviar os sintomas, dor e prurido, e prevenir complicações. A grande maioria dos casos não apresentam gravidade. O período de incubação e geralmente de 6 a 16 dias, podendo chegar a 21 dias.

O kit para realizar a coleta é disponibilizado pela Secretaria Estadual de Saúde, através da Superintendência Regional de Saúde (SRS)/Divinópolis, e as equipes de saúde da família estão preparadas para atender e identificar casos de Monkeypox precocemente. A Semusa reitera que a população deve seguir a recomendação evitando contato com pessoas infectadas ou suspeitas.

Comentários
×