Divinópolis que lute

Divinópolis que lute 

Quem acompanha a política local assistiu (incrédulo), entre os anos de 2017-2020, à atuação dos vereadores da legislatura passada. Crentes que a situação não poderia ficar pior do que estava, os divinopolitanos começaram 2021 cheios de fé e esperança, afinal, uma nova legislatura havia começado  com muitas mudanças, e o pensamento “pior do que está não fica” ainda pairava sobre a cidade. Pois bem, leve engano. O problema é que a coisa ficou e foi muito pior do que estava antes, beirando a levar a população a sentir saudades dos vereadores da legislatura passada. Faltando pouco mais de 15 dias para o ano acabar, a única certeza que se tem é que o balanço da atuação dos parlamentares não vai ser das melhores. Ataques entre si, aos servidores públicos, má condução dos trabalhos durante a pandemia da covid-19, falta de articulação política, atuação inexpressiva e vexame em hospital são alguns dos atos que constarão no balanço de 2021. 

Divinópolis chega a mais um fim de um ano em que os vereadores que mais “trabalharam” foram aqueles que trouxeram uma capina aqui, uma iluminação pública ali, um buraco tapado acolá e, no máximo, uns recursos para áreas segmentadas. Ou seja, quem teve destaque em seu primeiro ano de mandato da atual legislatura foram aqueles que transformaram seus gabinetes em uma espécie de extensão da Prefeitura. Tal comportamento até não seria motivo de crítica, se por trás dele não tivesse uma possível campanha política antecipada sendo feita. Apesar de essas pequenas melhorias serem obrigação da Prefeitura, o jogo político, a politicagem determina que tais obras, reparos, venham de um pedido do vereador ao prefeito, para, assim, o parlamentar fazer de algum bairro,  rua, região, o seu reduto eleitoral. E, se for incluir no balanço de 2021, o que não faltou em Divinópolis foi campanha antecipada, velada, bem aos olhos do povo, e o pior, gravada e publicada nas redes sociais disfarçada de “prestação de contas do meu mandato”. 

E é assim, próximo de terminar 2021 que a política divinopolitana se despede, sem grandes marcos, sem grandes feitos, sem muitos ganhos, apenas o mais do mesmo, com uma pitada de ataques gratuitos entre si. Enquanto isso, o Município que lute. O povo divinopolitano que continue lutando para “remar este barco”, o povo que lute para manter a cidade de “pé”, pois, se depender da política local, por aqui tudo continuará da mesma forma. Muitos vídeos, muito amadorismo, pedido de implantação de projetos para outras cidades – enquanto Divinópolis não tem o básico dos vereadores – e por aí vai.  É triste, é cruel chegar a este ponto sem grandes perspectivas. É desolador ver que a coisa conseguiu ficar pior do que estava, e que muitos que eram a esperança de uma mudança perceptível hoje são apenas o mais do mesmo, uma água morna, que vez ou outra ferve. 

Próximos de nos despedirmos deste ano, não precisa ir muito longe para dizer que o que espera o povo para o próximo ano são lutas, apenas isso, pois a “Hollywood Divinopolitana” vai continuar a todo vapor enquanto o povo espera (sentado) por mudanças e melhorias capazes de alterar a realidade de muita gente.

Comentários
×