Divinópolis fecha agosto com saldo positivo em vagas de emprego

Segmento que mais contribuiu foi o de serviços, seguido pela indústria

 

 

Jorge Guimarães 

Empregos formais com números positivos. Foi assim que Divinópolis iniciou o segundo semestre, com destaque para os setores de serviços, indústria e comércio, que demonstram recuperação pós-pandemia. Com a chegada do fim do ano,  estes segmentos proporcionam chances de empregos temporários para várias capacitações.

O monitoramento tem como base os dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia.

Números

Divinópolis registrou novo avanço na criação de empregos. Em agosto foram 3.079 contratações contra 2.664, demissões, perfazendo um saldo positivo de 415 novas vagas. Foi o sétimo mês seguido com saldo positivo, o que demonstra aquecimento, mesmo em ritmo lento, da economia. Destaque para o setor de serviços, que gerou 200 novas vagas, sendo o segmento que criou mais empregos, seguido pela indústria, 123, e o comércio, 57.

— Estamos recuperando, aos poucos, o ritmo das vendas e esperamos que a partir dos próximos dias, em função do Dia das Crianças e Black Friday, já tenhamos um parâmetro em relação que poderá ser as vendas de fim de ano. Já analisamos a possibilidade da contratação de serviços temporários para a partir de meados de novembro — avalia o empresário de moda infantil, Dalmo Vasconcelos.

Apesar do período trazer esperanças para empresários, de olho no aumento das vendas, existe também uma boa leva de desempregados que sonham com uma oportunidade de trabalho.

— Os setores de prestação de serviços estão voltando ao que era antes da pandemia. No meu caso, espero retornar ao mercado de trabalho o quanto antes, para entrar um ano novo já com um emprego de carteira assinada — disse o auxiliar de serviços, Antônio Eustáquio Costa. 

Comércio de serviços

Os setores de serviços e comércio são responsáveis pela maior parcela de geração de empregos na cidade. A três meses para as comemorações de fim de ano, os segmentos se preparam para o principal período de vendas.

— Já montamos nossa estratégia de marketing e, dentro deste mix, as redes sociais devem ter um destaque extra a mais. Lembrando sempre que o treinamento de nosso pessoal, vem em primeiro lugar, pois, são eles o nosso cartão de visitas e, que numa conversa, num sorriso cativa nosso cliente a fidelização — detalha a empresária, Cláudia Silva. 

Comentários
×