Desobrigação do uso de máscaras em locais fechados depende da vacinação

Aplicação da dose de reforço será critério decisivo para definição

 

Da Redação

Divinópolis já discute a desobrigação do uso de máscaras em locais fechados. Para ser adotada, no entanto, a medida dependerá dos moradores. O Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 voltou a se reunir na última sexta-feira para discutir o tema. Apesar de respeitar a autonomia dos assistidos, declarou o secretário de Estado de Saúde (SES-MG), Fábio Baccheretti, em coletiva na última semana, a recomendação é para que os municípios, antes de tornar o uso de máscara opcional em ambientes fechados, alcancem os indicadores mínimos de 80% do público-alvo com duas doses e 70% com dose de reforço. Divinópolis já ultrapassou a primeira marca, mas segue abaixo da segunda, com apenas 45% de dose de reforço aplicada. 

— Somente com a adesão da população à terceira dose é que será possível eliminar o uso obrigatório de máscaras — informou.

 

Vacinação

Em busca de ampliar a busca pelo reforço, a Prefeitura voltou a convocar os moradores para a importância de completar o ciclo vacinal. Pessoas que tomaram a segunda dose antes de 11 de novembro do ano passado já podem receber a dose de reforço. Não é preciso agendar a ida ao posto para imunização contra covid-19. 

O cronograma de funcionamento está disponível no site https://bityli.com/EjqBlOc, com informações sobre os critérios, datas, horários, pontos de vacinação e quais imunizantes estão disponíveis.

O horário de aplicação das vacinas é das 8h às 16h. Devido ao programa Saúde na Hora, que estende o funcionamento de alguns postos de saúde, a aplicação também ocorre no período noturno.

— Para aqueles que não podem procurar uma unidade de saúde durante o dia para completar a imunização contra a covid-19, as unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF) Sagrada Família/Santa Lúcia; Tietê/São Roque; Planalto, Belvedere e Ermida vacinarão das 18h às 21h30. Os interessados poderão procurar uma dessas unidades de saúde, sem a necessidade de agendamento prévio — acrescenta a Prefeitura.

Para incentivar o reforço, neste sábado, 19, das 8h às 19h, a vacinação contra covid-19 de doses em atraso, segunda dose ou dose de reforço acontecerá no Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC), na avenida Getúlio Vargas, 121, Centro.

— Atualmente, em Divinópolis, existem 12.246 pessoas com segunda dose em atraso. (...) Outras 25.843 pessoas já completaram o intervalo de 120 dias para receber a dose de reforço e estão atrasadas nessa imunização — informou a Prefeitura.

 

Minas Consciente

O programa estadual Minas Consciente, que desde o início da pandemia determina as restrições econômicas nas regiões, foi encerrado no sábado, 12. A partir de agora, o comitê estadual fará a avaliação de quatro indicadores: variação da incidência, número de casos de covid-19 em UTIs, percentual de quantos contaminados precisam de internação e fila de pacientes na fila de espera por leitos. A intenção é desenvolver e criar estratégias específicas e pontuais para cada cidade no enfrentamento à doença, eliminando as restrições automáticas do Minas Consciente com base em pontuações. 

Em Divinópolis, a Semusa reforçou que, mesmo com o fim do programa, “para a realização de eventos, continua obrigatório protocolar a notificação, pois os eventos ainda precisam ser acompanhados”. 

 

Em baixa

A ocupação hospitalar segue estável. Dos 41 leitos de UTIs disponíveis para pacientes com covid-19, apenas quatro estão ocupados (9,76%). No setor de enfermaria para a doença, o índice é ainda menor, com apenas 5,64% de ocupação, com quatro dos 71 leitos ocupados.

— Nas Unidades de Terapia Intensiva, o Complexo de Saúde São João de Deus registra dois casos CTI adulto e um caso na área infantil, sendo todos na área do SUS. No Hospital Santa Mônica foi registrado um caso no CTI infantil — detalha o boletim.

Os hospitais Santa Lúcia e São Judas Tadeu não possuem internações por covid.

 

Comentários
×