Depois do temporal Petrópolis faz buscas a desaparecidos

Em 24 horas choveu mais na região do que em meados de fevereiro

Da Redação

A Defesa Civil de Petrópolis faz buscas, na manhã de hoje, 21, a desaparecidos em duas localidades da cidade atingidas por um forte temporal, na tarde de ontem, 20. Embora com menos intensidade, a chuva ainda não parou na região serrana do Rio de Janeiro, o que torna mais difícil o trabalho.

O secretário municipal de Defesa Civil, tenente-coronel Gil Kempers, disse que as equipes estão trabalhando no Valparaíso e na Washington Luiz, mas até agora não há informações de quantas pessoas estariam desaparecidas e se há vítimas fatais nesses locais.

— A gente não tem como precisar. As buscas estão em andamento e a gente não tem como saber se são óbitos ou não — contou, acrescentando que as cinco mortes registradas, até o momento, foram no Morro da Oficina, na Washington Luiz e no Centro.

O secretário informou que, novamente, a região mais atingida é a do 1º Distrito, que inclui as áreas do Morro da Oficina e da 24 de maio. Nas últimas 24 horas foram registrados 524 milímetros (mm) de chuva, mais do que durante o temporal do dia 15 de fevereiro, que causou 233 mortes.

— Exatamente o 1º Distrito e o volume de chuvas foi até maior que da outra vez, a gente já está com 524 mm nas últimas 24 horas. A gente tem alguns registros de ocorrências com vítimas. No momento, as equipes do Corpo de Bombeiros trabalham nos locais para fazer o resgate das vítimas — disse Kempers. 

O secretário informou ainda que a Defesa Civil acionou as sirenes ontem por volta das 14h20, e que os pontos de apoio aos moradores da cidade estão abertos, com várias pessoas trabalhando no apoio.

Todas as áreas de risco geológico são alvo de preocupação da Defesa Civil.

— As sirenes continuam acionadas e a gente pede à população que fique atenta a qualquer indicativo de escorregamento — disse o tenente-coronel.

Na região da Rua Teresa, também muito atingida no temporal do mês passado, a chuva de ontem causou estragos e escorregamento na 24 de Maio, mas segundo Kempers não há registro de vítimas porque ontem a área tinha sido evacuada.

 

Previsão

Com a previsão de que a chuva permaneça até o começo da noite de hoje, a recomendação à população é para evitar transitar pela cidade.

— Uma dica para moradores é verificar, agora pela manhã, em uma condição de melhor visibilidade, se tem alguma trinca na casa, se a porta está fechando direito, se tem um poste tombado próximo a sua casa, um muro tombado. Esses são indicativos, em um primeiro momento, de que o solo está trabalhando e pode ter um escorregamento secundário. Então, a gente pede à população que, se observar este tipo de informação, este tipo de movimentação de massa, que se desloque imediatamente a um ponto de apoio — recomendou.

 

Com informações da Agência Brasil.

Comentários
×