Convenções podem fechar com 21 candidatos por Divinópolis

Quinze nomes já estão confirmados e seis devem ser oficializados amanhã

 

Bruno Bueno

A reportagem acompanha, desde março, o desenrolar de alguns nomes cotados e ou indicados para disputar cargos nas eleições deste ano. Após um longo caminho percorrido, e a realização de boa parte das convenções, a definição está marcada para amanhã, data final para os aprovados pelos partidos. O primeiro levantamento apontou para 16 possíveis candidatos. Com a saída e, principalmente, a entrada de alguns nomes, o número cresceu para 21. Seis pode ser oficializados amanhã e outros 15 já estão confirmados.

Estadual

Dez nomes já têm lugar garantido para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Entre os candidatos, a novidade fica por conta de Silvano Lopes, do PMN. O advogado não estava cotado para disputar o pleito e apareceu de última hora.

Outros nove nomes já estão confirmados. A ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis (Sintram), Luciana Santos (PSD), é uma delas; assim como a presidente do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro), Valéria Morato (PC do B).

A vereadora mais votada de Divinópolis, Lohanna França (PV), está garantida na disputa, assim como o ex-vereador Delano Santiago (PRTB). A assistente social Flávia Gontijo (SD) e a professora Thay Araújo (PT) também vão estar no páreo. Leonardo Antônio (Novo), Roberto Ribeiro (Republicanos) e Professor Adair (PP) fecham a lista dos confirmados. 

Federal

Cinco nomes já foram oficializados como candidatos a deputado federal. Domingos Sávio (PL) tenta seu terceiro mandato consecutivo na Câmara de Brasília. Sargento Elton (PMN) aposta em pautas conservadoras para também chegar lá. Gleide Andrade (PT) confirmou aliança com o ex-presidente Lula, do mesmo partido, na disputa pela vaga. 

Laiz Soares (SD), terceira colocada na disputa pela Prefeitura em 2020, é mais uma cara conhecida da população que tentará conquistar um cargo em Brasília. O vereador Flávio Marra já teve seu nome oficializado como candidato a deputado federal pelo Patriota.

Só falta confirmar

Outros seis nomes podem ser garantidos como candidatos, mas precisam da confirmação oficial. No âmbito federal, o vereador Diego Espino (PSC) e o ex-deputado Fabiano Tolentino, do mesmo partido, devem ser oficializados durante a convenção partidária. Paulo Cesar Produções (CDN) está na mesma situação.

Dois vereadores da atual legislatura também aguardam as convenções para serem oficializados. São eles: Eduardo Azevedo, do PSC, e Josafá Anderson, do CDN. 

Cleitinho Azevedo será confirmado como candidato a senador nesta sexta-feira. Ele será o primeiro divinopolitano e nome da região Centro-Oeste a disputar o cargo.

Convenções

Apenas duas legendas ainda não realizaram a convenção estadual de seus partidos em Minas Gerais. São eles: PSDB e PSC. O Cidadania (CDN) faz parte de uma federação com a sigla dos tucanos. 

O encontro do PSC está marcado para às 10h, desta sexta, em Belo Horizonte. A convenção definirá o nome de Cleitinho como candidato ao Senado, além de analisar Diego Espino e Fabiano Tolentino como postulantes a deputado federal e Eduardo Azevedo na disputa para deputado estadual.

Pouco tempo depois, às 12h, é a vez do PSDB/CDN. Josafá Anderson e PC Produções serem ou não confirmados como candidatos a deputado estadual e federal, respectivamente. No entanto, a surpresa maior fica para a definição de Aécio Neves. Cotado para disputar a reeleição para deputado federal, o tucano pode concorrer a uma vaga no Senado. Ele lidera pesquisas para o cargo em Minas, conforme últimos levantamentos realizados.

Cleitinho

Cleitinho aguarda a convenção do partido  para ser confirmado como candidato ao Senado escolhido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). A informação da parceria com o chefe do Executivo Nacional foi publicada inicialmente pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo Jornal Agora no fim da tarde desta terça-feira.

Em encontro no Palácio do Planalto, na manhã de terça, o presidente decidiu apoiar o senador Carlos Viana (PL) na disputa pelo Governo de Minas. Bolsonaro também descartou apoio ao deputado federal Marcelo Álvaro Antônio, seu ex-ministro e do mesmo partido, ao Senado para fortalecer o nome de Cleitinho ao cargo.

A situação, que parecia concretizada, ainda depende do partido. O presidente estadual do PSC, Euclydes Pettersen, disse à imprensa  que o relacionamento com o governo federal é excelente, mas que o partido faz parte da base do governador Romeu Zema (Novo). Isso dificultaria uma coligação formal com o PL, já que Zema negou formar aliança com Jair Bolsonaro.

— Vamos caminhar 100% com Zema e 100% com Bolsonaro, para fazer palanque para os dois podemos manter candidatura avulsa, sem coligar — disse Euclydes à rádio Itatiaia.

Comentários
×