Começou

Começou

Divinópolis inicia hoje a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos com comorbidades ou deficiência, grupo considerado prioritário. Após esse processo, a faixa-etária passará a ser imunizada pela ordem decrescente de idade. O processo exige cadastro prévio no site da Prefeitura e será feito nas unidades de saúde Nações, Belvedere, Bom Pastor, Ipiranga, Niterói e Ermida (Santo Antônio dos Campos). Conforme anunciou anteriormente o governo de Minas, a expectativa é que a vacinação infantil ajude a fortalecer a cobertura vacinal no estado, especialmente da população totalmente imunizada com duas doses. O objetivo é vacinar com a primeira dose todas as crianças até março e, posteriormente, iniciar a aplicação da segunda dose, que precisa de um intervalo de oito semanas. Ao todo, a primeira remessa que chegou à cidade conta com 1.090 doses. A segunda já está no estado e a terceira chega no início da próxima semana. 

Momento volta a ficar crítico

Não é segredo para ninguém a alta pressão sob o sistema de saúde na cidade, especialmente em unidades básicas de saúde, UPA e hospitais. A alta disseminação de doenças respiratórias também afeta os profissionais de saúde, que precisam se afastar do trabalho para cumprir o período de isolamento. Mais demanda e menos servidores para atender. Um cenário difícil. A expectativa da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) é que o pico de infecções respiratórias, como gripe, atinja o pico nas próximas duas semanas e, após esse período, volte a desacelerar. No entanto, enquanto não passa, é preciso criar soluções temporárias para lidar com a situação.

Testagem

Uma das reclamações recorrentes dos moradores é a dificuldade de acesso aos testes para covid-19. O secretário chefe da SES, Fábio Baccheretti, já orientou os municípios a promover a testagem em locais estratégicos das cidades, para que os cidadãos não lotem as unidades de saúde, possivelmente contaminados, e precisem esperar em longas filas para serem testados. A ideia é ter pontos específicos para que a pessoa possa rapidamente saber se contraiu ou não o vírus e iniciar o isolamento, evitando disseminar a doença para outras pessoas. 

Onda amarela?

Na sexta-feira, o governo de Minas deve atualizar os dados do Minas Consciente da macro e da microrregião. No momento, Divinópolis vive uma situação de desconforto. Na última semana, a pontuação da macrorregião Oeste subiu de 0 para 8 pontos, enquanto, na micro, a situação piorou de 4 para 11. Acima de 13 pontos, em ambas as áreas, a cidade será classificada na onda amarela. A principal mudança seria a lotação de eventos fechados e regras de distanciamento social. Em questões de abertura ou fechamento do comércio, não deverá haver alteração caso a cidade regrida.

Estreia

Nada melhor do que ouvir de quem domina o assunto. Para isso, o Jornal Agora tem o prazer de estrear, em sua edição impressa de amanhã, a coluna Cultura+, assinada por Lara Ordones. Ela é advogada, consultora de projetos culturais e produtora cultural. Há mais de dez anos, está envolvida direta e exclusivamente com projetos na área e no apoio de artistas, com mais de 100 projetos aprovados na Lei Aldir Blanc, da qual também é parecerista, responsável por analisar mais de 100 outras proposições. Agora, ela se junta ao qualificado time de colunistas do jornal. Seja bem-vinda!






Comentários
×