Combustível sobe 23% em 1 ano em Divinópolis

Apesar da alta, nas últimas quatro semanas foram registradas queda

Pablo Santos

 

O preço da gasolina comum em Divinópolis aumentou 23% em 12 meses nos postos da cidade, acompanhando a tendência nacional. De acordo com os dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a pesquisa de preços foi da semana 29 de maio a 4 de junho.

Conforme os dados da ANP, o litro da gasolina custa R$ 7,38, em média. No ano passado, o litro combustível estava cotado a R$ 5,97, apontou o levantamento. Quando são comparados os dois períodos, o preço avançou 23%.

Apesar do aumento em 12 meses, nas últimas quatro semanas, a gasolina teve queda de valores na cidade, de acordo com a ANP.

No começo de maio, por exemplo, o litro estava cotado a R$ 7,57, em média. Na segunda semana do mês passado caiu para R$ 7,56 e na terceira semana para R$ 7,52, conforme o levantamento de preços da ANP.

 

Etanol

Em 12 meses, o etanol subiu também, no entanto, em proporção menor. O levantamento da agência revelou alta de 10,8%.  Em junho do ano passado litro do combustível estava cotado nos postos da cidade a R$ 4,69. Agora, o etanol custa, em média, R$ 5,20, apontou a ANP.

Também nas últimas quatro semanas, o litro do etanol apontou queda nos valores. Na primeira semana de maio, por exemplo, o litro estava cotado a R$ 5,59, depois caiu para R$ 5,52 e R$ 5,33.

 

Brasil

Segundo a ANP, na semana passada, a gasolina foi vendida pelos postos brasileiros pelo preço médio de R$ 7,218 por litro, recuo de 0,4% em relação à semana anterior.

Nas últimas três semanas, o produto acumula queda de 1,1%, ou R$ 0,08 por litro.

O preço do etanol hidratado também segue em queda nos postos, chegando a R$ 5,083 por litro nesta semana. O valor é 2% inferior ao registrado pela ANP na semana passada. Em um mês, o preço médio do combustível caiu 4,5%.

O preço do etanol hidratado também segue em queda nos postos, chegando a R$ 5,083 por litro nesta semana. O valor é 2% inferior ao registrado pela ANP na semana passada. Em um mês, o preço médio do combustível caiu 4,5%.

Comentários
×