Coluna Rotativa 18/01/2022

Antes que me alertem dizendo que os Três Reis Magos já passaram, que o Natal virou apenas mais um balcão de vendas, conto que eles, os Três, nunca passaram, já que estão aí sempre levando agrados para o Menino Real. E tem dado certo...

Quem não gosta de receber agrados? 

E essa história dos reis ricos que gostam de presentear levanta uma pergunta: e os pobres pastores, os pobrezinhos que também querem agradar O filho do carpinteiro José e sua esposa Maria ficam de fora, sem presentear ao Menino? Ficam de fora?

Não fazem média com o Menino tão lindinho que parece ter uma luz tão forte em torno da cabecinha ondulada que convida a uma gratidão e oração, de joelhos?

Mas como competir em bondade e doação com os reis Gaspar e Belchior, que oferecem ao Menino ouro, incenso e mirra, e que cumpra uma profecia vinda do mundo por anjos que ensinavam que aquele Menino vindo ao mundo numa manjedoura e gruta em Belém?

O certo é que na oficina do carpinteiro José e da bacia de barro onde Maria lavava roupa eram muito simples e de renda pobre, muito pobre. Competir com o ouro, incenso e mirra, nem por milagre! 

 Daí que o anjo Rah Zão apareceu e deu a receita sagrada: os pobres plantem, os remediados agoem, os ricos comem e vendem... 

Os pobres inventem, os remediados envernizem, os ricos curtem...

Os pobres rezem, os remediados paguem promessa, os ricos vão para o Céu...

Os pobres votem, os remediados se candidatem, os ricos viram deputados...

Os pobres vão pra escola, os remediados tiram diploma, os ricos curtem a fama...

 

Daí que a Paz imperou e o anjo virou bispo, e o mundo pacificou...

 

Pobre x rico, belo x feio, faminto x obeso, 

Fizeram as pazes, e a paz no mundo reinou...

 

Azeite e água brigaram,

Certa vez numa vasilha;

Vai tapona, vem tabefe, 

Luta velha ali fervilha...

Mas então a apaziguar, 

O sabão aí datou 

E a paz aí reinou... 

 Alerta

Recebo, pessoalmente, para publicar, denúncia sobre maus tratos que estariam acontecendo em casos de atendimento a idosos acolhidos em casas de acolhimento a idosos e incapazes, da natureza da Vila Vicentina. Me dispus. Anotei, ouvi. Alerta.

 Se metade do denunciado tiver fundamento já é gravíssimo. Se não tiver, é até mais grave a situação, que pode estar sendo apenas uma briga por poder na direção da instituição. Se for, a chamada “denúncia vazia” é grave. Se for verdadeira é igualmente gravíssima. Merecem ação. 

Agora, na véspera da publicação da matéria, o/a denunciante suspendeu o pedido.

 Respeite-se. Fica o alerta. 



 

 

Comentários
×