Coluna Rotativa 08/02/2022

 

Uma curiosidade

No Ocidente, o Novo Testamento é a palavra de Cristo, no Oriente o Luen Yu (luen yu) é o registro da vida e do pensamento de Confúcio (on Fu Tzu). Consta de cinco livros, como o nosso Pentateuco. Não é religião, mas sim filosofia,  isto 500 anos antes de Cristo.

As diretrizes do Luen Yu são hoje adotadas como as do ensino regulamentar da China. Seu objetivo principal é educação, seu tema central é Moral e Política, criar líderes que conduzam o homem no sentido de uma vida correta, questão básica na religião e na filosofia e formar o caráter do homem para o exercício da política.                                         Primeiro treine a si mesmo, depois governe o outro. O auto treinamento é Moral, governar o outro é Política. A moral é o alicerce da política, a política é a aplicação da moral. Política sem moral é temeridade, moral sem política é ficção.     No Brasil Confúcio continua sendo um ilustre desconhecido.                                O Confucionismo, humanismo, se pauta na aprendizagem e no conhecimento, aprender e conhecer, enquanto no Ocidente, a base do Cristianismo é a fé.   Para Confúcio o tema é o Homem aqui e agora, dentro da realidade que o cerca, viver para si e para o outro. Sem negar outras dimensões e realidades, não se ocupa delas, para ele, "Saber é diferente de pensar que sabe”. Acima está o Céu, abaixo está a Terra, entre eles está o homem, mais importante do que o Céu e a Terra.          Confúcio foi um homem comum, que esquecia de comer e de dormir, curvado sobre um livro feito de talas de bambu paralelas, muchan,  unidas por tiras de couro, no afã de aprender. 

 

Autora  convidada:  Lucy da  Cruz  Guimarães Watanabe - divinopolita residente em Brasília (DF).

 

Comentários
×