Coluna Renata Rachid 27/09/2022

1- Movimente-se! Seu corpo e sua mente agradecem!

Sentimentos como estresse, ansiedade, solidão e outras emoções negativas não são algo incomum atualmente. 

Estamos vivendo  em meio a um turbilhão!

Várias questões da vida podem causar esses diversos mal-estares, por vezes persistentes, fazendo com que muitos recorram a medicações e outras soluções radicais para sanar a dor emocional.

Porém alguns hábitos podem nos ajudar e muito. Um deles é a prática regular de atividades físicas.

Não é  segredo que a prática de exercícios físicos pode ser uma grande aliada, até mesmo suficiente para lidar com muitos desses males, inclusive em casos crônicos. 

Diversas pesquisas científicas já apontaram que, com as atividades físicas regulares, são mantidos níveis mais elevados de endorfina no organismo. Essa substância é uma das principais responsáveis pela sensação de bem-estar.

A grande dificuldade consiste em começar ou retomar atividades regulares, concorda?

Desde o início desse ano, tenho enrolado nas minhas atividades, e, de carona, vem a má alimentação, e muitas outras desculpas.

Na semana passada, retomei minhas atividades e confesso já me sentir mais disposta e animada. É claro que isso decorre da elevação do nível de endorfina no meu organismo.

E como é boa essa sensação de bem-estar! 

Vou te explicar como isso acontece: a endorfina é um hormônio neuronal produzido pela hipófise, uma glândula que fica localizada no cérebro. Ela é uma espécie de analgésico natural liberado por essa glândula, que estimula as sensações de conforto, prazer, alegria e, consequentemente, melhora os estados de humor. 

E como essa substância é liberada? Bom, não são apenas os músculos e ossos que se movimentam e modificam durante a prática de atividades físicas, o seu cérebro também! Ele é responsável pelos movimentos, pela sua coordenação, equilíbrio, pela liberação dos nutrientes e queima de calorias. Ele faz parte de tudo o que você faz.

Como já citei, várias pesquisas comprovam esse feito. É só “dar um Google”. 

Bom, para maiores provas, te convido a fazer um teste: que tal começar a praticar exercícios físicos e fazer o seu próprio diário, registrando as mudanças e efeitos que percebe em sua vida? 

Claro que com o auxílio de um profissional para evitar qualquer tipo de erro ou lesão.

Com certeza, será um grande motivador!

Vamos fazer isso juntos? 

Compartilharei com vocês meu diário no meu Instagram @renatanrachid.  

Juntos somos mais!

Beijo grande de luz!



 

2- Constelação familiar: você sabe o que é? 

 

As advogadas e terapeutas sistêmicas Gisele Silva e Tatiana Sales nos explicam: 

 

“Constelação Familiar é uma terapia pseudocientífica fenomenológica, sistêmica, desenvolvida pelo filósofo alemão Bert Hellinger a partir da psicanálise, terapia primal, PNL e diversas outras, estuda padrões de comportamento que se repetem nas famílias e grupos familiares ao longo de gerações.

A Constelação Familiar é uma filosofia com efeito terapêutico, tanto no âmbito pessoal quanto no profissional, pois colabora para a busca de respostas e compreensões da qualidade das relações humanas que cultivamos. De comportamento que se repetem nas famílias e grupos familiares ao longo de gerações.

Esse método explica o que chamamos de repetição de comportamentos, de acordo com gerações, mesmo que de uma maneira inconsciente.

As constelações familiares se baseiam em três leis naturais, ou seja, as leis do amor. Que são elas:

  • 1 – Hierarquia - A Hierarquia ou Ordem de Chegada diz respeito a quem chegou primeiro na família. Portanto, os mais velhos merecem ser olhados com muito respeito e cuidado, pois foi através deles que a família veio se mantendo. Você pode dizer que agora eles já estão velhos e não sabem mais das coisas. Isso em muitos casos pode ser verdade, mas mesmo assim devem ser respeitados nas suas decisões e necessidades. Eles chegaram primeiro!
  • 2 – Pertencimento - Pertencer é, antes de tudo, um sentimento natural, uma necessidade de qualquer ser humano. Cada pessoa que nasce ou é vinculada a um sistema, necessita ser reconhecida como membro integrante e respeitada no seu lugar e papel dentro desse mesmo sistema. No Sistema Familiar os membros são únicos e todos têm o direito de pertencer. Isso equivale a dizer que ninguém pode ser excluído não importando suas características, dificuldades ou virtudes pessoais. Todos são importantes para o Sistema. Quando ocorre uma exclusão no sistema familiar acontece um desequilíbrio. Essa situação passa a ser vivida por um descendente, sem que necessariamente ele tenha conhecimento ou afinidade com o antepassado excluído.
  • 3 – Equilíbrio - A Lei do Dar e Receber, também chamada de Lei do Equilíbrio de Troca, foi observada nos grupos sociais por Bert Hellinger, como algo de fundamental importância para o funcionamento e manutenção dos sistemas de uma forma geral. Todo ser é dotado da capacidade de troca, oferecendo a outros seus dons, capacidades e habilidades e recebendo daqueles o que for importante para satisfazer suas necessidades de sobrevivência, crescimento e desenvolvimento. Uma relação equilibrada, quando ambas as pessoas compartilham mutuamente, dando e recebendo aquilo que cada um é capaz, é uma relação que promove o amadurecimento, a liberdade e o bem-estar.

No momento da Constelação familiar, com base nessas informações, solicita-se ao cliente que escolha entre outros membros do grupo, de preferência estranhos à sua história, alguns para representar membros do grupo familiar ou ele mesmo. Esses representantes são dispostos no espaço de trabalho de forma a representar como o cliente sente que se apresentam as relações entre tais membros. No atendimento individual, trabalha-se os bonecos como representantes.

Em seguida, guiado pelas reações desses representantes, pelo conhecimento das "ordens do amor" e pela sua conexão com o sistema familiar do cliente, o terapeuta conduz, quando possível, os representantes até uma imagem de solução onde todos os representantes tenham um lugar e se sintam bem dentro do sistema familiar.

‘Em uma constelação familiar, algo muito maior do que podemos expressar em palavras vem à luz. Então reconhecemos o essencial na medida em que nos entregamos ao processo. Como se nos entregássemos a uma música emocionante ou a uma bela paisagem’.

Bert Hellinger

Sabemos que podemos curar nossas ‘feridas da alma’ valendo-se de várias formas de ajuda, buscar o equilíbrio mental, físico e espiritual é o mais indicado. 

Constelar é ver além do que os olhos podem ver, é o olhar da nossa ALMA”.

 

Muito interessante, não é mesmo?

Quer saber mais sobre o assunto? 

Você pode presenciar essa experiência, constelando ou participando das vivências no evento que acontecerá nesta quarta-feira, 29.

Para mais informações: 

(37) 98804-5030 

ou (37) 98827-1473.





3- Velinha

A linda Íris comemorando seus dois aninhos para alegria da mamãe, Thaís Kellen, e Júlio Araújo. Felicidades!



4-Clicks



Ana Carolina e Fernando curtindo férias no Ceará!



Eduardo e Clara em momento de festa!



5-RECEITINHA 

 

O calor está chegando e, para essa temporada, nada melhor do que refeições leves.

Nossa receitinha de hoje é de uma salada de grão-de-bico e abobrinha fácil e deliciosa!

Experimente!



Ingredientes

  • 2 1/2 xícaras (chá) de grão-de-bico cozido
  • 1 cebola cortada em rodelas
  • 1 abobrinha grande cozida cortada em cubos
  • 20 tomates cereja cortados ao meio
  • 1 pitada de sal
  • 1 xícara (chá) de maionese
  • 1 pé de alface pequeno

 

Modo de preparo

  • Numa frigideira, doure a cebola numa colher de sopa de azeite. Em uma tigela grande misture o grão-de-bico, a abobrinha, os tomates, a cebola e tempere com o sal.

Acrescente a maionese e o orégano, misture delicadamente até que fique homogêneo. Reserve. Forre uma saladeira ou prato grande com as folhas de alface. Coloque-a com a salada já resfriada.

  • Sirva em seguida ou mantenha em geladeira até o momento de servir.
Comentários
×