Coluna Renata Rachid 09/11/2021

1-Blue November 

Novembro é um mês de campanhas a favor da saúde masculina. Hoje, trazemos curiosidades e informações a respeito do tema para incentivar os homens a se prevenir contra o câncer de próstata.

Você sabia que deixar o bigode crescer, em novembro, é uma ação mundial para incentivar o homem a cuidar da sua saúde? Sabemos que o bigode costuma crescer quando um menino está se transformando em um homem adulto, um sinal de maturidade chegando.

Então, podemos dizer que deixar o bigode crescer faz referência a adquirir mais autoridade sobre seu próprio corpo (simbolicamente), afinal, quando meninos se tornam homens, eles adquirem mais responsabilidades e aprendem a cuidar de si mesmos.

Mas o que tem a ver bigode com a prevenção contra o câncer de próstata?

A campanha do Novembro Azul começou na Austrália, em 1999, quando um grupo de homens decidiu deixar seus bigodes crescerem em favor de uma campanha pela saúde masculina, o sucesso foi tanto que eles também arrecadaram fundos para instituições de caridade. Tal iniciativa foi reconhecida como o Movember (M de moustache = BIGODE) e November (novembro) do idioma inglês.

O dia 17 de novembro é o Dia Mundial de combate ao câncer de próstata. 

E, por isso, este mês se tornou um símbolo do combate ao câncer de próstata e incentivo à saúde masculina.

Aposto que você não imaginava que o “bigodinho” nas campanhas do Novembro Azul tem, de fato, um significado.

Cuidar da saúde é coisa de homem, sim!

Atualmente, o exame de toque é o mais eficaz para afastar, ou confirmar, o diagnóstico de câncer de próstata. O exame é rápido (dura aproximadamente dez segundos) e consiste no toque retal, no qual o médico urologista avaliará o tamanho da próstata e sua consistência.

Informe-se!

Previna-se! 

Homem de verdade se cuida!

Para mais informações consulte: saúde.ms.gov.br

 

2-Feito!

A inspiradora Tamara Klink, de 24 anos, chegou ao Recife após atravessar o Oceano Atlântico, sozinha, em seu  barco Sardinha de apenas oito metros. Em agosto, quando a jovem velejadora saiu da França, contamos sobre sua aventura aqui na coluna. 

 

E, desde então, acompanhamos a trajetória de Tamara, que percorreu mais de 1.700 milhas, equivalente a quase 3 mil quilômetros, até chegar à costa brasileira.

A última etapa da travessia, que foi finalizada na capital pernambucana, foi a mais longa e mais cansativa. Tamara saiu de Cabo Verde, no dia 15 de outubro, e passou 17 dias em alto-mar. 

 

Demais, né? 

Ela chegou a Recife no fim da noite do dia 1º de novembro (segunda-feira).

Tamara é filha do casal de famosos velejadores Amyr Klink e Marina Bandeira Klink. A mãe, Marina, foi muito importante nesta jornada, ela acompanhou a filha por terra e  de casa, o tempo todo ela se fez presente! Avisava sobre a meteorologia, sobre os ventos, ondas, estava sempre de olho no deslocamento e nos perigos. 

 

Eu particularmente já estava “viciada” em acordar e checar onde Tamara estava por meio das notícias diárias da mãe, Marina. 

O pai, Amyr, foi o pioneiro na travessia a remo do sul do Oceano Atlântico, em 1984, quando, sozinho, saiu da Namíbia, país africano, para Salvador (BA). 

Marina, que é fotógrafa, ficou conhecida na época por registrar as expedições por diversos países e continentes.

“Eu acabo de completar minha primeira travessia do Atlântico e eu estou muito feliz em ter visto terra no Brasil, pela primeira vez aqui no Recife. Essa chegada foi muito emocionante, feita no escuro. Eu pude passar na frente do Marco Zero e dar tchau para as pessoas que acompanharam a viagem e estavam lá esperando”, afirmou Tamara, logo após desembarcar.

Eu acompanhei a chegada por live no Instagram e confesso que fiquei muito orgulhosa e emocionada!

Parabéns, Tamara, menina mulher que sorri com os olhos!

Parabéns por sua coragem, competência e disciplina!

Você provou ao mundo, e principalmente para nós, mulheres, que somos capazes de tudo que quisermos!

 

Sua travessia é  inspiração para outras milhares de travessias, sejam elas internas ou externas!

 

Sou grata por ter acompanhado e aprendido tanto com seu trajeto.

 

E já estou ansiosa para ler seus livros!

 

Para conferir todos os detalhes dessa história incrível acesse: @tamaraklink @marinabklink

 

5-Nossa receitinha de hoje é um ROBALO ASSADO espetacular! 

A receita é do meu amigo e talentoso chef Rogério Duarte. 

 

Venha aprender! 

 

O segredo é a alta temperatura do forno assando o peixe em poucos minutos. Isso preserva as fibras e garante mais suculência. 

 

Você vai precisar de: 

 

1/2 xícara de café de azeite;

 

suco de um limão;

 

uma  colher de chá de mostarda;

 

sal e pimenta moída na hora a gosto;

 

um quilo de robalo em postas;

 

um ramo de alecrim;

 

duas cebolas médias.




Preparo: 

Misture o azeite, o limão, a mostarda e as folhas de alecrim. Em um recipiente, coloque o robalo para marinar 20 minutos nessa mistura. Coloque as postas num refratário sobre as cebolas cortadas em rodelas, ajuste o sal e a pimenta do reino moída na hora. Deixe assar por 20 minutos em fogo alto, aproximadamente 250° a 280°, ou até dourar na parte de cima do peixe. 

Você pode servir com cogumelos frescos salteados na manteiga, batatinhas bolinha grelhadas e tomatinhos confit que foi como fiz. 

Arroz, saladas ou purês também ficam muito bem com o peixe. 

Essa e muitas outras receitas, inclusive para acompanhamentos, estão no Instagram @chefrogerioduarte e no canal do YouTube.



Comentários
×