Coluna Entre Aspas 07/04/2022

LÍNGUA PORTUGUESA

DEMAIS – DE MAIS – ADEMAIS

  1. Demais – Com sílabas casadas pode ser:
    1. Advérbio (muito, em excesso, em demasia).

“O bonde vinha cheio até demais...” (Mário de Andrade)

“–  Acho que ele gosta demais e só dele mesmo, demais, demais...”  

  1. Adjetivo (os outros, os restantes).

“... e de modo a não impedir que

 os demais envolvidos se utilizem também de seus direitos.” 

  1. Pronome (o restante).

Devemos esforçar-nos; ao demais Deus fará.

  1. De mais – Com sílabas divorciadas: locução adverbial com o sentido de “amais” contrapondo-se a “de menos”.

“Acha-me vírgulas de mais.” (Rui Barbosa)

Confiança de mais, amor de menos.

Ademais – Locução adverbial equivalente a “além disso”. Aparece em escritores consagrados.

CURIOSIDADES

A cobra banguela

 

A cobra comedora-de-ovos consegue engolir ovos com tamanho até 10 vezes maior que sua cabeça. Com ovo já dentro do seu corpo, ela fura e chupa o seu conteúdo, cuspindo a casca fora, já seca. Essa cobra é banguela e tem desenhos em seus lábios que imitam dentes para afastar seus inimigos.

 

REFLEXÃO DA SEMANA

“As pessoas entram em nossa vida por acaso, mas não é por acaso que elas permanecem” (Lílian Tonet).

 

REFLEXÃO BÍBLICA

“Porque serei misericordioso para com suas iniquidades, e de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais” (Hebreus 8:12).

RIA... POR FAVOR 1! 

- Você tem sal?

- Não!

- Você tem sal aí?

- Já disse que não, se perguntar de novo te dou um tiro!

- Você tem uma arma?

- Não...

- E sal?

RIA... POR FAVOR 2!

“SAUDADES DAS AULAS DE JEOGRAFIA, SIENCIAS E INSTORIA. ENFIM SAUDADES DA INSCOLA.” 

MÁXIMAS NO PROFESSOR CARLINHOS 

  • Juro que me estarreço a cada dia mais e fico “deverasmente” pasmado querendo entender o porquê das senhoritas e senhoras irem a finas boutiques e comprarem calças (jeans, em especial), shorts, bermudas, todos eles rasgados em inúmeros lugares, faltando pedacinhos de pano, desbotados, cheios de franjas, aparentemente rotos etc.!

Não dá pra entender essa moda. Desculpe a implicância!

  • PHILOSOPHANDO SERIAMENTE 

- Os mais velhos gostam sempre de aconselhar, porque já perderam a capacidade de dar maus exemplos.

- A invenção do relógio pode ser entendida como uma criação surgida na hora certa.

- O cúmulo da paciência é esvaziar uma piscina com um conta gotas.

  • Dizem que televisão engorda muito.

Sei não! Acho que depende de quanta televisões você come.

  • POLITICALHANDO 

Em uma festa “chic” em Brasília, a madame é apresentada, pelo marido, a um eminente político:

- Oh… Muito prazer – diz o político.

- Igualmente, muito prazer – diz ela – já ouvi falar muito do senhor – completa.

- É possível, minha senhora: mas ninguém tem provas.

 

Comentários
×