Coluna Braga 07/04/2022

Pórtico

A Associação Comercial e Industrial de Divinópolis (Acid) deve revitalizar o pórtico sobre a avenida 1º de Junho na confluência com os quarteirões fechados da rua São Paulo por meio do programa “Adote um Bem Público”, segundo me confidenciou nesta semana Alexandra Galvão, primeira presidente mulher da associação. A obra, erguida em 2008, marcou o início das comemorações dos 100 anos de Divinópolis e foi uma parceria do Município com a Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). Composto por quatro pilares de seis metros de altura, 22 metros de extensão, cobertura de chapas em policarbonato translúcido cristal e pesando 26 toneladas, foi projetado pelo arquiteto José Roberto Reis Saleh. Ele utilizou o ferro e o aço aparentes, itens que impõem no nosso contexto econômico e social, um símbolo que lembra a siderurgia de nossa cidade. Segundo Alexandra, a ideia é restaurar a estrutura, ampliar sua iluminação e instalar uma câmera 24 horas no Pórtico. Vários espaços públicos estão sendo revitalizados nesta parceria com a Prefeitura. Para participar do programa o interessado deve protocolar uma Carta de Intenção na Secretaria Municipal de Governo (Segov), seguido de um projeto básico com as obras e/ou serviços que serão realizados no local escolhido.

Aeroporto

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo de Divinópolis publicou nesta quarta-feira o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para a concessão do Aeroporto Brigadeiro Antônio Cabral. O procedimento é o instrumento por meio do qual os interessados apresentarão propostas para modelagem de concessão do aeroporto. O objetivo é receber estudos para estruturação de projetos de concessão, além de soluções para conclusão de obras pendentes no sítio aeroportuário e certificação operacional com fins de pleno funcionamento. O PMI chamará a atenção de empresas que têm expertise nesse mercado, que possam administrar e fazer a sua gestão.

Atualização

Começou nesta semana, a reestruturação do Serviço de Registro Hospitalar de Câncer (RHC) do Hospital do Câncer de Divinópolis, uma ferramenta para a avaliação da assistência oncológica prestada pela instituição, que também permitirá a formação de uma base de dados para traçar o perfil dos pacientes atendidos. O serviço já estava em funcionamento, contudo, passou por uma reestruturação a cargo da Gerência de Estratégia Administrativa. Os dados gerados pelo RHC são importantes para a definição de estratégias para vigilância, prevenção e controle do câncer, e também para fomentar programas de formação e atualização de profissionais. O RHC tem como integrantes três registradoras, além do médico coordenador, o cirurgião Oncológico Lucas Moreira. O serviço também é importante para o cadastramento, junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), de hospitais considerados Centros de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon). Atualmente, o Hospital do Câncer é considerado uma Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) e pode pleitear para configurar-se como um Cacon.

Eleição

O Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e da Região Centro Oeste (Sintram) realizará na segunda-feira, 11,  eleição para a escolha dos conselheiros que representarão os interesses do funcionalismo no Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Divinópolis (Diviprev). A votação será realizada das 8h às 18h, em urnas fixas. Serão escolhidos seis membros efetivos e seus respectivos suplentes para representar os trabalhadores no Conselho Fiscal e Conselho Administrativo. As principais decisões envolvendo o Diviprev passam pelos Conselhos Fiscal e Administrativo, por isso a importância da votação, para a escolha de forma consciente, para que esteja bem representada.

Saúde

Divinópolis foi contemplada com R$ 1,5 milhão para a compra de um tomógrafo para o Complexo de Saúde São João de Deus. O Governo de Minas também destinou R$ 285 mil para a aquisição de um veículo de Transporte Sanitário Eletivo para garantir o atendimento médico das pessoas que precisam se deslocar para fazer exames ou consultas especializadas distantes de seu domicílio. A cidade receberá R$ 240 mil como adicional para custear as despesas com incremento de leitos para covid-19 em 2022. Por meio do Opera Mais, Minas Gerais, Divinópolis poderá contar com R$ 1,8 milhão para desafogar a fila de cirurgias eletivas que ficaram represadas durante a pandemia. O programa é mais uma ação da Política de Atenção Hospitalar, dentro do Valora Minas. Dados da Secretaria Estadual de Saúde.

 

Comentários
×