Chuvas continuam causando estragos

Zona rural tem estradas prejudicadas e temporais dificultam retomada de obras

Da Redação

O ano de 2022 continua com os fortes temporais. Apesar da trégua dos últimos em parte do dia no município, os estragos ainda são evidentes e a possível volta dos temporais, que vão durar até o próximo domingo, 20, podem continuar trazendo prejuízo não só para a cidade, mas em toda Minas Gerais.

O estado já conta com mais de 400 municípios em situação emergencial, com cerca de 70 mil pessoas afetadas pelos temporais. 

O Agora entrou em contato com a Prefeitura de Divinópolis para obter mais informações sobre os possíveis locais de risco com a volta das chuvas e o número de pessoas prejudicadas, mas o material só ficaria pronto nesta sexta-feira. No entanto, uma estatística foi publicada pelo Executivo no último dia 11.

 

Zona rural

As comunidades de Djalma Dutra, Perobas, Amadeu Lacerda, Mata dos Coqueiros, Passagens e Buritis sofreram as consequências das chuvas da última semana, desta e da recente tromba d'água que atingiu essas essas localidades na manhã de terça, 15.

 Moradora há 60 anos na comunidade de Córrego Falso, Waldemira Ferreira, de 82 anos, se mostrou espantada com os temporais recentes.

Não via esse tipo de chuva há mais de 50 anos. Deus tenha misericórdia de nós — disse. 

A quantidade de água causou enchentes, árvores caídas, mortes de vários animais, destruição de estradas, ilhamento das comunidades e fez com que moradores e estudantes tivessem dificuldades em retornar para suas residências. 

De acordo com a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) entregará apostilas de atividades e fornecerá acompanhamento pedagógico remoto para esses estudantes, para que eles não tenham prejuízos educacionais até que as estradas sejam reconstruídas.

Segundo o secretário de agronegócios, Gustavo Mendes, o trabalho de reparação na comunidade rural precisará ser refeito. 

Agora é arregaçar as mangas e começar os trabalhos novamente para reconstrução da zona rural — disse.

 

Chuvas

Em Divinópolis, segundo o site ClimaTempo, o esperado é de chuva até domingo, 20. Para hoje, a previsão é de mínima de 16° C e máxima de 27° C, com a probabilidade de 80% de chuva de 30 mm. A umidade relativa do ar varia entre 46% e 98%.

No sábado, 19, pela manhã, o sol vai predominar, com mínima de 16° C e máxima de 25° C. Porém, chuvas de 30 mm devem aparecer durante a tarde e noite, com probabilidade de 90%. A umidade do ar varia entre 67% e 94%.

Já no domingo, 20, com mínima de 16° C e máxima de 26° C, o sol também predomina, mas existe a probabilidade de chuvas de 20 mm em 90%. A umidade relativa do ar estará entre 71% e 99%.

 

Janeiro

Com as chuvas intensas que atingiram Divinópolis no início do ano, os estragos causados à cidade foram imensos. Durante todo o mês, a Defesa Civil atendeu 700 chamados, de diversos atendimentos, desde queda de árvores até famílias desabrigadas. 

De acordo com balanço da Defesa Civil, foram 71 chamados para barrancos cedendo e aterros irregulares, 77 para árvores caídas, 59 para imóvel em risco de desmoronamento, 353 vistorias de infiltrações, trincas e mofo, 33 áreas inundáveis, 39 muros instáveis, 2 estruturas metálicas soltas, 13 erosões naturais, 29 imóveis lonados, 14 inundações por córregos e lagos e  10 buracos em vias jorrando água.
 Outro balanço, realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), mostrou que 149 famílias ficaram desalojadas ou desabrigadas na cidade. O Agora entrou em contato com a Prefeitura de Divinópolis, para obter informações sobre o retorno dessas famílias às suas casas, mas não obteve resposta até o fechamento desta página, por volta de 18h de ontem.



Minas Gerais

Em janeiro, todo o estado de Minas Gerais enfrentou chuvas fortes, que causaram inundação em diversos locais, desabamento de casas, queda de árvores, buracos nas estradas etc. 

Em Divinópolis,  os temporais deram uma trégua nos últimos dias. Porém, muitas outras regiões de Minas continuam em situação de alerta em decorrência das fortes chuvas.

Segundo balanço da Defesa Civil de Minas Gerais, 425 municípios estão em estado de alerta, 9.049 mineiros estão desabrigados e 55.461 desalojados, totalizando cerca de 70 mil pessoas afetadas pelos temporais. Além disso, 26 mortes já foram registradas pelas chuvas recentes. 

A previsão, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é de que as chuvas em Minas Gerais sejam intensas até o fim da semana, com ventos de 100 km/h e risco de alagamentos e queda de árvores.

As regiões Central, Leste, Zona da Mata e Campo das Vertentes são as mais afetadas nos últimos dias. 

 

Comentários
×