Chega a 402 o número de cidades mineiras em situação de emergência pelas chuvas

Ao todo, 48.607 pessoas foram desalojadas e outras 7.735 estão desabrigadas

Da Redação

O número de cidades mineiras em situação de emergência devido às chuvas intensas das últimas semanas chegou a 402 neste sábado, 22, conforme boletim divulgado pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec/MG). Ao todo, 48.607 pessoas foram desalojadas e outras 7.735 estão desabrigadas. Também foram registradas 25 mortes em decorrência das chuvas.

Nesta semana, foi lançado o plano Recupera Minas, que irá destinar R$ 603 milhões em recursos estaduais para medidas imediatas ou de rápida implementação. Os projetos foram elaborados após o governo ouvir as prefeituras e atingidos, mapear as principais demandas e realizar estudos que garantam a viabilidade das ações.

Entre os principais projetos está o pagamento emergencial de um auxílio de R$ 1.200, divididos em três parcelas, aos desabrigados e desalojados no estado. Serão investidos R$ 78 milhões, devendo beneficiar cerca de 60 mil pessoas. 

Outra ação será a destinação de R$ 182 milhões para a construção ou reconstrução de moradias populares em localidades afetadas pelas chuvas. Os recursos estarão disponíveis via financiamento do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) às prefeituras. 

 

Apoio

Também na última semana, foi feito o pagamento de R$ 130,1 milhões para 332 municípios mineiros que tiveram o decreto de emergência reconhecido pelo Estado em decorrência das fortes chuvas. O recurso é referente ao adiantamento de oito parcelas do acordo assinado pelo Executivo para o pagamento de dívidas com as prefeituras, herdadas da gestão anterior. Os recursos foram destinados às prefeituras que faziam jus ao pagamento.

Além do trabalho para a recuperação dos danos, foram realizados trabalho de resgate das vítimas e com a ajuda humanitária, tais como as doações de cestas básicas, colchões, kit dormitório e kit higiene e limpeza como forma suplementar às cidades.

 

Com informações da Agência Minas.

Comentários
×