Centro-Oeste tem pior desempenho em índice de consumo dos lares

Retratação chegou a 2,80%, em Minas Gerais queda foi de 1,61%

 

Jorge Guimarães

A demanda nos supermercados em Minas Gerais apresentou redução de 1,61% no mês de agosto sobre julho. É o que aponta o Índice de Consumo dos Lares Mineiros, pesquisa da Associação Mineira de Supermercados (Amis), que mede a variação do consumo no setor em todo o estado.

A pesquisa é referente a agosto e mostra que, quando comparado com o mesmo mês de 2021, a variação foi positiva, em 7,89%. A média acumulada no Estado de janeiro a agosto ficou em 7,84%.

O índice negativo de agosto sobre julho é justificado por dois fatores, principalmente, a base elevada no mês anterior e o calendário. Neste último caso, o motivo é que o mês teve menos um fim de semana, que é quando o consumidor vai mais às lojas.

Avaliação

O presidente executivo da Amis, Antônio Claret Nametala, analisa como o fim de semana impacta o consumo no setor. 

— Na pesquisa passada, de julho sobre junho, nós apontamos exatamente a ocorrência de cinco finais de semanas cheios, com cinco sextas, cinco sábados e cinco domingos, o que elevou a procura naquele mês. Esse efeito do calendário traz um impacto contrário quando acompanhamos a demanda em agosto, porque foram quatro finais de semana — justifica

Para o executivo, essa redução em agosto, portanto, não preocupa o setor. 

— É um resultado que não representa efetivamente diminuição da demanda nas lojas. Por outro lado, é importante ressaltar que todos os fatores que vêm sustentando o consumo nos supermercados se mantêm, como a recuperação da economia, o crescimento dos níveis de emprego e a inflação em trajetória de queda — detalha Claret.

Regiões

Quanto à variação por regiões, em agosto sobre julho, o pior desempenho ficou com o Centro-Oeste que teve retração de - 2,80%. A região Central, ficou com a menor variação negativa: -1,19%. Esse comportamento regional do consumo é normal, já que não houve grande distanciamento da média estadual. A menor redução na região Central pode ser atribuída também à volta das férias de julho, já que a Grande BH é ‘exportadora’ de consumidores nesse período.

Superminas 2022

Agora, as atenções do setor se voltam para o maior evento empresarial anual de Minas Gerais e o segundo maior do segmento supermercadista em todo o País. É o 34º Congresso e Feira Supermercadista e da Panificação, a Superminas 2022, que será realizada na próxima semana, de 18 a 20 de outubro, no Expominas, em Belo Horizonte.

O evento promove o encontro de proprietários, executivos, compradores, gerentes e colaboradores do segmento supermercadista com a indústria fornecedora de todas as regiões mineiras, do Brasil e de vários países. Na última edição, em 2019, os negócios gerados foram da ordem de R$ 1,95 bilhão, com um total de 517 expositores. Na parte de congresso, os auditórios recebem mais de 70 atrações como palestras, minicursos, reuniões e workshops para atualização profissional do setor. 

 

Comentários
×