Carta aberta ao canalha anônimo

CREPÚSCULO DA LEI – Ano IV – CLXIX



CARTA ABERTA AO CANALHA ANÔNIMO

Desprezível Canalha Anônimo;

Você “plantou” na cidade, de forma vil e soturna, outdoor vilipendiando a pessoa de determinado ex-presidente chamando-o de “ladrão”, “comunista”, bem como se apropriando indevidamente do pronome “nós” para alegar que “nós (sic) te odiamos”.

Por mais vergonhoso que tenha sido teu outdoor e seu anonimato, tanto mais serviu de evidência para estampar nele sua canalhice. Pessoas íntegras não fazem isso. 

Nesse sentido, sob o argumento do mal estar (em mim) por repetir o canalha anônimo que você é, farei uso das seguintes abreviaturas ao longo do texto:

 

C.A.: Canalha Anônimo;

B.C.A.: Bando de Canalhas Anônimos;

B.C.A.M.C.A.: Bando de Canalhas Anônimos Mais Canalhas Ainda.

B.C.A.M.C.A.D.B.: Bando de Canalhas Anônimos Mais Canalhas Ainda De Brasília

 

Pois bem, seu C.A., você deveria ter um mínimo de vergonha (na cara) para publicar em outdoor coisas (!) tão ofensivas quanto mentirosas. Quando você imputa a alguém a injúria de “ladrão”, deveria ter, no mínimo, algum elemento que pudesse tornar essa impropriedade minimamente constatável.

Seu C.A., sabe o que significa “Ladrão”? Tem certeza? Talvez tenha outras referências(...), mas queira pesquisar devidamente para verificar se a pessoa que você ofendeu dessa maneira possui algum processo legítimo atribuindo-lhe e condenando-o por crime contra o patrimônio, nos termos do título II do código penal. 

Aliás, já te adianto, bem como ao B.C.A., que a pessoa contra a qual você verberou não possui NENHUM processo desfavorável contra si, ao contrário do B.C.A.M.C.A.D.B. que você certamente deve acompanhar.

Seu C.A., você também chamou a pessoa atacada de “comunista”. Você sabe o que é isso? Já leu alguma coisa a respeito? Sabe explicar alguma coisa, ou fica repetindo feito papagaio?

Certamente você, seu C.A., tem conhecimento de que a pessoa atacada é um ex-presidente (espero que se lembre). Por acaso, durante a presidência dessa pessoa os meios de produção foram devidamente entregues ao proletariado, assim como bancos ou a “mass media”? Aconteceu isso?

Responda!

Quando a pessoa que você ofendeu, seu C.A., venceu duas vezes a presidência, ela precisou mandar prender o adversário?

Responda!

Ou, ao contrário, durante a presidência daquela pessoa o Brasil se tornou a 6ª potência econômica do planeta, respeitado mundialmente, referência planetária no acolhimento dos vulneráveis, níveis de desemprego mais baixos da história?

Responda!

Talvez, seu C.A., a parte mais ofensiva do teu vitupério tenha sido o uso ultrajante do pronome “NÓS” na afirmação mentirosa “...nós te odiamos...”. Nós quem? Com que autoridade você, seu C.A., se apropria até mesmo daquilo que você acha que TODOS pensam.

Isso corresponde a uma mentira espúria e vil, pois existem (muitas) pessoas que pensam diferentemente de você, seu C.A. e, ao contrário, não se escondem no anonimato e falam da admiração pela pessoa que você ofendeu com grande orgulho e respeito.

Aliás, orgulho é o que você, seu C.A., bem como o B.C.A.M.C.A. que o acompanha não devem ter. Orgulho de quê? Do B.C.A.M.C.A.D.B.? Aqueles que roubaram direitos trabalhistas? Roubaram direitos previdenciários e aposentadoria de muitos? Roubaram vidas na pandemia? Roubaram comida da mesa dos pobres? Mandaram filhos de pobres para o crime e filhas para a prostituição? Roubaram empregos dos mais vulneráveis? Encheram as ruas de armas?

Seu C.A., tenha ao menos vergonha (na cara) diante da volta da inflação, do preço criminoso dos combustíveis e até da comida que começa a ser racionalizada em supermercados.

Por fim, seu C.A., saia dessa vala escura e venha para a luz, venha para que possam vê-lo. Venha debater. Estou à disposição.

Comentários
×