Carnaval deve ocorrer em momento epidemiológico melhor, mas restrições continuam, antecipa secretário

“No entanto, ainda é cedo para qualquer flexibilização”, acrescentou

Matheus Augusto

O Carnaval em Minas Gerais deve ocorrer em um momento epidemiológico "muito bom", prevê o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Fábio Baccheretti. O cenário deve ser mais favorável ao encontrado no fim do ano passado, com o surgimento e disseminação da variante ômicron.

Na festividade, três fatores propiciam a melhora do cenário em relação às festas de Natal e Ano-Novo: população vacinada e com dose de reforço, crianças com a primeira dose e poucos casos em circulação.

Nem por isso, os eventos poderão ser realizados sem restrições.

— Nossa expectativa é que o Carnaval seja em um momento epidemiológico e de vacina muito bom. No entanto, ainda é cedo para qualquer flexibilização. As medidas continuam valendo para o carnaval — destacou o secretário.

Baccheretti voltou a reforçar que as forças de segurança serão empenhadas no combate a festas clandestinas ou que, mesmo autorizadas, desrespeitam as normas de prevenção.

— Não iremos admitir aglomerações não organizadas — afirmou.

Comentários
×