Carmo do Cajuru será premiada pela ONU em Barcelona

Projeto de 'Cidade Inteligente' foi escolhido como uma das cinco melhores PPPs do mundo

Da Redação

Carmo do Cajuru, cidade que faz divisa com Divinópolis, será premiada pela Organização das Nações Unidas em Barcelona, Espanha. O projeto de Cidade Inteligente, idealizado pela Prefeitura em parceria com o Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades (IPGC), foi escolhido ontem pela UNECE (Comissão Econômica das Nações Unidas para a Europa) como uma das cinco melhores PPPs (parceria público-privadas) do mundo.

A premiação acontece entre os dias 4 e 6 de maio.

Melhores projetos

O evento, promovido pela ONU, reunirá os melhores projetos de Parceria Público-Privada (PPPs) do mundo. Entre os premiados estão iniciativas de países como Portugal, Senegal, Espanha e Suíça.

— Com 100% dos serviços já implantados, a PPP de Cidade Inteligente de Carmo do Cajuru é referência no setor de infraestrutura urbana. A cidade, localizada a 115 km de Belo Horizonte, reformou 100% (4.370 pontos) do parque de iluminação pública, realizando a troca de todas as lâmpadas de vapor de sódio por luminárias de LED, mais econômicas, menos poluentes e com maior fator de luminância — informou o IGPC em nota.

O projeto integrou três serviços em uma única concessão, algo inédito no Brasil. O valor de investimento empregado pelo consórcio que venceu a licitação de 25 anos. está na ordem de R$17 milhões.

A PPP de Carmo do Cajuru contempla cinco dos trinta objetivos da ONU para o desenvolvimento social. São eles: energia limpa e acessível, trabalho decente e crescimento econômico, indústria, inovação e infraestrutura, cidades e comunidades sustentáveis.

—Durante o tempo de concessão, o projeto levará ao município uma economia na ordem de 21 milhões de reais. Além dos ganhos econômicos, a iniciativa também vem trazendo benefícios ambientais, como a redução anual de 191 toneladas na emissão de gases poluentes em razão da instalação da usina solar fotovoltaica. Estima-se que até o fim da concessão dos serviços, mais de 4 mil toneladas de CO2 deixem de ser emitidas na atmosfera — completou o Instituto.

Repercussão

Em nota divulgada pelo IPGC, o prefeito de Cajuru, Edson Vilela (PSB), comentou sobre o reconhecimento da ONU.

— No ano de 2018 nós encaminhamos um projeto de lei para a Câmara Municipal, que era a Lei Municipal que autorizava o município a fazer parcerias com o setor privado. Muitas pessoas não acreditavam no Projeto de Cidade Inteligente. Como um município de 24 mil habitantes desenvolveria uma parceria público-privada? (...) Mas esse projeto despertou o interesse dos investidores. Nós temos milhares de gestores municipais no Brasil que têm a seriedade e o compromisso com a população, e é com o auxílio da iniciativa privada que conseguimos dar celeridade a esses projetos — afirmou.

O diretor-presidente do IPGC, Leonardo dos Santos, também comemorou a premiação.

— A PPP de Cidade Inteligente de Carmo do Cajuru foi a grande inovação que o IPGC entregou à sociedade, unindo à iluminação pública, a geração de energia, e a telecomunicação em um único contrato de concessão administrativa. Isso possibilita que esse arranjo seja viável em cidades pequenas. Então essa experiência que hoje já é realidade é que o IPGC está entregando ao país — explicou.

Comentários
×