Caminhada ‘Todos Contra a Pedofilia’ é hoje

Idealizador detalha importância da campanha e dá dicas para prevenir abuso sexual contra crianças e adolescentes

 

 

Bruno Bueno

Centenas de pessoas de todas as idades se reúnem hoje para apoiar uma causa especial. Após dois anos de forma virtual devido à pandemia da covid-19, será realizada a caminhada “Todos Contra a Pedofilia”. O evento busca alertar, informar e divulgar a importância do combate aos crimes de abuso sexual contra crianças e adolescentes.

O Agora conversou com o promotor da Vara da Infância e Juventude e idealizador da ação, Carlos Fortes. Ele detalhou a importância da campanha e deu dicas para prevenir a exploração.

 

‘O ano inteiro’

“Casé”, como é conhecido, trabalha viabilizando campanhas e ações contra a pedofilia há vários anos. O trabalho, segundo ele, não se resume à caminhada desta quarta-feira, 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual contra Crianças e Adolescentes.

— O evento é muito importante, mas a gente trabalha com isso o ano inteiro. Não só em Divinópolis. Existem vários voluntários de outras cidades e estados que contribuem com essa causa. Neste ano, teremos a participação de pessoas de vários lugares, incluindo, por exemplo, Uberlândia — afirma.

A participação popular é, na opinião do promotor, extremamente importante para combater esse tipo de crime.

— É um dia muito significativo principalmente pela demonstração de interesse no assunto. Isso é o mais importante. As pessoas que participam estão ali para contribuir na garantia do direito à criança e ao adolescente, especialmente na prevenção de casos de pedofilia — relata.

 

Informação

O promotor conta que realiza diversas palestras e eventos educativos para informar as pessoas sobre o assunto. 

— Fazemos em escolas, faculdades, centro comunitários e outras campanhas e movimentos. O ano inteiro o objetivo é levar informação para as pessoas a fim de prevenir o abuso sexual através da educação, conhecimento e atenção — pontua.

 

Além da prevenção, a denúncia e a punição do agressor são essenciais para evitar novos crimes.

— Se o abuso acontecer, que isso seja denunciado por dois motivos: acolhimento da vítima, que inclusive Divinópolis é destaque nesse sentido, e punição do agressor, que é feito pelos meios legais — acrescenta.

 

Antigo

Casé relata que a prática de crimes sexuais contra crianças é, infelizmente, recorrente e antiga na sociedade.

— Para escrever meu livro eu pesquisei e busquei muitas informações sobre isso. Tem registros muito antigos de abuso sexual contra crianças. Elas são, infelizmente, as vítimas preferidas dos agressores. É uma característica do ser humano. Atualmente, as pessoas estão aceitando cada vez menos e agindo cada vez mais — diz o promotor.

Ele também detalhou os principais crimes sexuais que são praticados contra crianças e adolescentes.

— Essas campanhas aumentaram em todo o mundo. (...)  Todos estão preocupados com essa situação, pois infelizmente acontece muito. Abuso dentro de casa, infelizmente, é frequente. Exploração sexual de meninos e meninas, crianças e adolescentes, também. Acontece há muito tempo e continua acontecendo. Tráfico e  pornografia infantil, que aumentou demais com a internet (...) — enfatiza.

 

Internet

O uso da internet pelas crianças deve ser regulamentado, opina Casé. Para ele, a fiscalização dos pais é essencial.

— Muitas vezes a gente discute esse assunto: crianças devem usar a internet? Eu respondo com outra pergunta: tem como não usar? Hoje todo mundo usa para muitas funções. A criança precisa aprender a usar com ética. Para isso é necessário uma fiscalização e vigilância dos pais. Aquela pessoa que é menor de idade está sob responsabilidade dos pais (...) — esclarece.

Casé prossegue, acrescentando que os pais devem ter acesso total aos celulares dos filhos. 

— Todos os responsáveis têm o direito e dever de fiscalizar o celular dos filhos. Tem que olhar mesmo. Já vi muitos me falarem: “e a privacidade?”. A privacidade vem depois da segurança. Em primeiro lugar deve haver o poder familiar  — finaliza.

 

Convite

O promotor convida toda a população para participar da caminhada. Além do evento, outras ações podem ser realizadas para apoiar a campanha.

— É muito simples participar. Vá caminhar com a gente. Só isso é importante. Sua presença e manifestação. A pessoa também pode comprar uma camisa que reverterá os recursos para instituições de apoio da cidade. Se a pessoa não conseguir comparecer na caminhada, pode se manifestar nas redes sociais. É um jeito simples, mas muito importante. Praça da Catedral, a partir das 8h — informa.

 

 

Comentários
×