Câmara gastará mais de R$ 700 mil com terceirização do setor de comunicação

Da Redação

A Câmara de Divinópolis vai terceirizar o setor de comunicação e, com isso, os gastos ultrapassarão os R$ 700 mil. O Poder Legislativo publicou ontem, 27, no Diário Oficial dos Municípios Mineiros, o extrato de contrato informando a contratação da empresa Pontal Construtora e Prestadora de Serviços LTDA, durante um ano, para “alocação de mão de obra para prestação de serviços contínuos de jornalismo para assessoria de comunicação, prestados sob o regime de dedicação exclusiva, a serem executados nas dependências da Câmara Municipal de Divinópolis”. 

Conforme consta na publicação, o valor estimado do contrato será de R$ 59.283,78 mensais, totalizando um gasto de R$ 711.405,36. A reportagem do Agora apurou que a empresa contratada pela Câmara para terceirizar o setor de comunicação tem sede na cidade de Eloi Mendes, em Minas Gerais, e que tem autorização para desenvolver mais de 40 atividades de negócios, entre elas: Construção de edifícios; Fabricação de estruturas metálicas; Fabricação de esquadrias de metal; Serviços de usinagem, tornearia e solda; Fabricação de artigos de serralheria, exceto esquadrias; Coleta de resíduos não-perigosos; Incorporação de empreendimentos imobiliários; Construção de rodovias e ferrovias; Obras de urbanização - ruas, praças e calçadas; e Construção de redes de abastecimento de água, coleta de esgoto e construções correlatas, exceto obras de irrigação, porém nenhuma está ligada à área de comunicação. 

Posicionamento 

A Câmara informou que as contratações foram separadas, visto que o Poder Legislativo publicou ontem o extrato de contrato informando a contratação da empresa Stark Tecnologia e Facilities LTDA, fundada em 2017, com sede em Belo Horizonte, para “alocação de mão de obra para prestação de serviços contínuos de auxiliar administrativo, limpeza e conservação prestados sob o regime de dedicação exclusiva, a serem executados nas dependências da Câmara Municipal de Divinópolis”. O contrato também terá duração de 12 meses, com valor estimado de R$ 124.087,67 mensais, totalizando um gasto de R$ 1.489.044. 

Ainda segundo a Câmara, a terceirização da comunicação será feita por “uma empresa exclusiva em virtude de ter também Convenção Coletiva de Trabalho separado em relação às outras funções”. 

— É a mesma equipe que já está lá [na comunicação], incluindo cinegrafista, fotógrafo, diretor de imagem, mídia social. Com essa separação, incluímos o Tradutor de Libras que vai voltar. Então, agora, ficou bem mais organizado — informou. 

Uma terceira empresa foi contratada para cuidar da parte de segurança do Poder Legislativo.

Comentários
×