Câmara de Divinópolis permite entrada de quem não se vacinou

Apresentação de esquema vacinal é apenas para controle de informações

Matheus Augusto

Ao contrário da interpretação de algumas pessoas sobre o anúncio divulgado pela Câmara, quem não se vacinou contra a covid-19 pode entrar na Casa, incluindo os próprios vereadores, assessores e servidores. A determinação do presidente da Mesa Diretora, Eduardo Print Jr (PSDB), prevê apenas a apresentação do cartão de vacinação para conhecimento do esquema vacinal da pessoa, mas ninguém será barrado por ter optado por não se imunizar ou estar com doses em atraso. A medida foi estabelecida na Portaria CM-021/2022, de 24 de janeiro. 

Nas últimas duas semanas, 21 casos de covid-19 foram notificados à Vigilância Sanitária pela Casa. Nesta, outros seis servidores estão afastados após testar positivo para a doença. Com o intuito de ampliar o controle das informações, o presidente da Mesa Diretora, Eduardo Print Jr (PSDB), determinou o fornecimento dos dados das vacinas. Segundo ele, o intuito é levantar os dados de quantos servidores estão imunizados, quantos estão com dose em atraso e quantos optaram por não se vacinar. As informações serão repassadas à Vigilância Sanitária.

Os visitantes com demanda no Legislativo ou nos gabinetes também terão que informar seu estado vacinal para controle do acesso, mas não serão proibidos de entrar.

Conforme destacou o presidente Print Jr., nenhum servidor, agente político ou cidadão será privado do acesso à Câmara, mas a orientação é manter o esquema atualizado.

— Você que está com a vacina em atraso e precisa vir à Câmara, procure um posto de saúde e atualize sua vacinação — recomenda.

A ação, reforça Eduardo, é orientar quem não se vacinou ou está com dose em atraso e garantir a segurança interna contra a disseminação da doença.

— Vacina boa é vacina no braço, e vacina salva vidas — afirma.

Outras medidas

As demais ações preventivas continuam em vigor: uso obrigatório de máscara, distanciamento social e higienização frequente das mãos.

Números

Atualmente, Divinópolis tem mais de 23 mil casos confirmados da doença desde o início da pandemia. Desses, 665, todos moradores da cidade, morreram. 

O vacinômetro local, atualizado pela última vez na terça-feira, apresenta 429 mil doses aplicadas, sendo: 186 mil de 1ª, 175 mil de 2ª e 6 mil doses únicas. Além disso, 61 mil divinopolitanos já receberam a dose de reforço. Em crianças entre 5 a 11 anos, 1.088 doses foram aplicadas.

O índice de internação em leitos de Centro de Terapia Intensiva (CTI) exclusivos para covid-19 está em 61,9%, com 26 pessoas internadas em 42 leitos disponíveis. Nos setores de enfermaria, o indicador é levemente superior, de 79%. São 49 leitos ocupados dos 62 totais.

Nos CTIs, a situação está: 

Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD): 8 adultos e três crianças;

Santa Mônica: 2 adultos e 3 crianças;

São Judas Tadeu: 7 casos;

Santa Lúcia: 3 casos.

A Prefeitura informou que foram necessários a inclusão de dois leitos extras no São Judas Tadeu e dois no Santa Mônica.

Crianças

A vacinação contra a covid-19, de crianças e adolescentes entre 6 a 17 anos, que não sejam imunocomprometidas, com o imunizante CoronaVac, terá início na próxima segunda-feira, 31. 

O cadastramento para vacinação deverá ser realizado pelo site: www.divinopolis.mg.gov.br.

O cadastro será aberto amanhã, 28, a partir das 14h.

 

 

 

Comentários
×