Câmara começa a semana com ‘nova’ Mesa Diretora

Legislativo terá primeira Reunião Ordinária com novo vice, eleito com promessa de “falar menos e ouvir mais”

 

Matheus Augusto

A partir de hoje, a reunião da Câmara será conduzida por uma Mesa Diretora diferente: Ademir Silva (MDB) passa a fazer parte da ‘linha de frente’ de comando dos encontros legislativos. Ele substitui Roger Viegas (Republicanos) na presidência da Casa, que renunciou ao cargo. 

Ademir, único candidato a se registrar para ocupar a cadeira, foi eleito por 13 votos favoráveis e apenas um contrário - o de Eduardo Azevedo (PSC). Ele deve seguir no cargo até o fim do ano, período em que se encerra o mandato da atual Mesa, eleita no início da legislatura.

O presidente Eduardo Print Jr (PSDB) elogiou seu novo vice por colocar o nome à disposição, especialmente pelo curto prazo restante para o mandato da Mesa, o que, segundo ele, desestimulou outros nomes a cogitarem a disputa pelo cargo.

— É final de mandato. (...) Quando se propõe em disputar uma eleição, mesmo sabendo que ela tem um prazo bem reduzido de apenas seis meses, isso mostra coragem e também que ele acredita no trabalho da Mesa Diretora. (...) Quero primeiramente agradecer ao vereador Ademir por aceitar esse desafio e acaba que, por esse tempo reduzido, não motivando muito as pessoas a participarem como vice — afirmou Print.

Ele também ressaltou que, por ser um ano eleitoral, o trabalho é ainda mais árduo, visto que vários vereadores são pré-candidatos a cargos a nível estadual e federal.

— Isso torna um pouco conflituosa as agendas, também por participação deles fora do de Divinópolis, e acaba deixando a câmara em segundo plano. Não deveria ser assim. A Câmara tem que estar sempre como plano A, mas as eleições atrapalham — destacou.

Por fim, defendeu a unificação das eleições para “acabar com essa falácia de politicagem de que, como a cada dois anos tem eleição, então todo ano é ano político”.

 

Missão

Diálogo. É com essa palavra que o novo vice-presidente da Câmara de Divinópolis, Ademir Silva (MDB), pretende conduzir, pelos próximos seis meses, os trabalhos junto à Mesa Diretora. Ao Agora, o novo vice-presidente disse firmar mais um “compromisso em prol de Divinópolis” e espera contribuir, em especial, com o diálogo.

— A coisa mais importante de ser um presidente ou vice, é ser democrático, ouvindo mais e falando menos — definiu. 

 

Agradecimentos

Após a votação, Print agradeceu Roger pelo trabalho à frente do cargo, em especial na adoção de medidas que permitiram à Câmara economizar, no último ano, R$ 800 mil, valor devolvido à Prefeitura. 

— Não há ruptura drástica nem qualquer outro tipo de intriga que venha causar fatos inexistentes. Pelo contrário, respeitamos sua decisão, meu grande amigo de jornada política — agradeceu. 

Agora, a Mesa Diretora é composta por Print (presidente), Ademir (vice), Zé Braz (1º secretário) e Israel da Farmácia (2º secretário).

 

‘Enojado’

Roger deixa a vice-presidência da Mesa Diretora com elogios ao presidente, mas com várias críticas direcionadas aos bastidores da Casa. Ao anunciar publicamente a decisão, durante a reunião de 14 de junho, o vereador justificou sua saída sob a alegação de "não ter mais vontade de ocupar esse cargo". Para ele, é tempo de “canalizar energias”.

— Peço licença para sair dessa Mesa (...) para cuidar do meu mandato e para conviver o menos possível com algumas pessoas aqui nesta Casa. Não dá, estou cansado de dar um lado da cara e tomar porrada do outro. Daqui para frente, vocês vão ter, cada um, o Roger Viegas que merecem — afirmou.

Durante seu pronunciamento, Roger criticou o ambiente de trabalho da Câmara.

— Eu não tenho sangue de barata, tem coisa que não dá. Está me enojando parte desta legislatura, principalmente as coisas que acontecem nos bastidores: perseguição, gente vigiando o mandato do outro. (...) É um ambiente desgostoso nesta Casa, como nunca se teve na história da Câmara em Divinópolis. Uma legislatura onde não tem o mínimo de respeito, de pudor; tem, sim, as exceções, mas não vou citá-las para não causar nenhum tipo de polêmica. (...) Quem é meu amigo de verdade, sabe — refletiu.

Roger também agradeceu o presidente Eduardo Print Jr (PSDB) pelo convite para integrar a Mesa Diretora e destacou as medidas econômicas adotadas para reduzir os gastos do Legislativo. 

— Muita gente se assustou com nossa junção [em referência à união entre Print e Roger na presidência e vice, respectivamente, da Mesa Diretora]. Muita gente que, inclusive, está aqui e tem inveja, pois gostaria, justamente, de estar sentado neste lugar e agora vai poder. Estou colocando este lugar à disposição de quem quiser trabalhar, mas fiz o meu melhor — encerrou.

 

Comentários
×