Brasil joga bem, vence e está nas quartas de final do Qatar

Escrete canarinho tem um primeiro tempo impecável e passa fácil pela Coreia do Sul

 

José Carlos de Oliveira

A seleção canarinho avança de fase na Copa do Mundo do Qatar. Pela oitava vez em sua história, o time nacional está nas quartas de final de um torneio de futebol masculino, organizado a cada quatro anos pela Federação Internacional de Futebol (FIFA). No duelo de ontem, pelas oitavas de final, o Brasil enfrentou a Coreia do Sul, que havia deixado para trás os uruguaios na fase de grupos.

No duelo de ontem no estádio 974, o Brasil venceu por 4 tentos a 1, com um primeiro tempo avassalador, onde chegou a abrir vantagem de 4 a 0. Os gols do escrete brasileiro foram marcados por Vinicius Junior, Neymar (em cobrança de penalidade máxima), Richarlison e Lucas Paquetá. O tento de honra dos coreanos, num lindo chute de fora da área, foi marcado por Paik Seung-Ho, já no segundo tempo do jogo.

 

Japão fica pelo caminho

O adversário do Brasil na próxima fase foi conhecido também ontem, um pouco mais cedo. No Al Janoub Stadium, o time do Japão caiu diante da Croácia, na primeira disputa de pênaltis da Copa do Mundo do Qatar. No tempo regulamentar houve empate em 1 a 1. Os japoneses saíram na frente no primeiro tempo, com gol de Maeda, mas viu Perisic empatar o confronto aos nove minutos da segunda etapa. A igualdade em 1 a 1 persistiu inclusive após a prorrogação, sem grandes emoções nos últimos 30 minutos. Nas penalidades máximas, os croatas foram mais eficientes e venceram por 3 a 1.

Quartas de final

O Brasil terá pouco tempo para descanso, antes de enfrentar a Croácia. O confronto pelas quartas de final será disputado na próxima sexta-feira, às 12h (horário de Brasília), na Cidade da Educação. No outro duelo de sexta-feira, pelas quartas de final da Copa, as seleções da Holanda e da Argentina se enfrentam no estádio Lusail, às 16h.

Primeiro tempo avassalador

Depois de passar em branco nas três primeiras partidas do mundial, o ataque canarinho finalmente se desencantou e precisou de apenas 45 primeiros minutos para aniquilar os coreanos. Em sua melhor apresentação em campo do Qatar, o Brasil abriu 4 a 0 na primeira etapa e poderia até ter construído um placar mais dilatado se seus atacantes não desperdiçassem as inúmeras chances de gol que foram criadas.

O primeiro gol saiu logo aos 6 minutos, num belo lance, com Vinicius Junior. Em bonita jogada de Richarlison, o atacante sofreu pênalti, que Neymar converteu para fazer 2 a 0 aos 12 minutos. O mesmo Richarlison fez 3 a 0 aos 28 minutos, no seu terceiro gols no mundial do Qatar, e Lucas Paquetá marcou o quarto aos 35 minutos, com o Brasil indo para o intervalo com a vantagem de 4 a 0.

Para a segunda etapa da partida, o time brasileiro tentou administrar o resultado, visivelmente buscando se poupar para o jogo de sexta frente a Croácia. Levou o jogo como quis e somente levou o gol porque o coreano acertou um lindo chute aos 30 minutos da segunda etapa, fazendo o placar final de Brasil 4 x 1 Coreia do Sul.

Detalhes da partida

Jogo: Brasil 4 x 1 Coreia do Sul

Motivo: Oitavas de final da Copa do Mundo do Catar

Data e hora: segunda-feira, 5 de dezembro, às 16h (de Brasília)

Local: 974 Stadium

Brasil: Alisson (Weverton); Éder Militão (Dani Alves), Marquinhos, Thiago Silva, Danilo (Bremer); Casemiro, Lucas Paquetá, Neymar (Rodrygo); Raphinha, Vinicius Jr (Gabriel Martinelli), Richarlison. Técnico: Tite.

Coreia do Sul: Kim Seung-Gyu; Kim Moon-Hwan, Kim Min-Jae, Kim Young-Gwon e Kim Jin-Su (Hong Chul); Hwang In-Beom (Paik Seung-Ho), Jung Woo-Young (Son Jun-Ho) e Lee Jae-Sung (Lee Kang-In); Hwang Hee-Chan, Cho Gue-Sung (Hwang Ui-Jo) e Son Heung-Min. Técnico: Paulo Bento.

Gols: Vinicius Jr (6 minutos), Neymar (12 minutos), Richarlison (28 minutos) e Lucas Paquetá (35 minutos), todos no primeiro tempo para o Brasil; Paik Seung-Ho (30 minutos do segundo tempo) para a Coreia do Sul

Cartões amarelos: Jung Woo-Young (Coreia do Sul)

Arbitragem: Clement Turpin (FRA)

Assistentes: Nicolas Danos (FRA) e Cyril Gringore (FRA)

 

 

Comentários
×