Barragem em Itatiaiuçu entra em nível 3 de emergência

A barragem da Mina de Serra Azul em Itatiaiuçu, na região Central de Minas Gerais, está em nível 3 de emergência. A classificação indica risco iminente de rompimento ou fator de segurança abaixo da norma, conforme a Agência Nacional de Mineração (ANM). Segundo a ArcelorMittal, responsável pela estrutura, não há risco iminente de rompimento. 

A ANM informou que a mudança na classificação ocorreu em 23 de fevereiro, "devido às novas regras normativas da Resolução 95". O órgão também ressalta que a área "foi evacuada há dois anos" e diz "monitorar diariamente, remotamente, a situação da barragem, além de realizar bimestralmente vistoria em campo". 

Sem risco de iminente de rompimento 

Por meio de nota, a ArcelorMittal reforçou que alteração no nível se deve à nova resolução da ANM, que "mudou os critérios para determinação do nível de emergência de barragens de mineração". Segundo a empresa, a barragem se enquadra no segundo critério (fator de segurança abaixo da norma) e não está em risco iminente de rompimento. 

— É importante ressaltar que a reclassificação em nada muda as condições de segurança da barragem de Serra Azul, que permanecem inalteradas desde o acionamento do Plano de Ação de Emergência de Barragem de Mineração (PAEBM), em fevereiro de 2019 — afirmou. 

"Cumpre esclarecer que a estrutura não apresenta risco de ruptura iminente e seu fator de segurança permanece estável, inexistindo qualquer piora desde 2019. A reclassificação, portanto, se dá em estrito cumprimento do novo critério legal estabelecido pela ANM", prosseguiu. 

A empresa também alegou que, como a população já foi evacuada, "a entrada em vigor da nova resolução não exigirá novas medidas ou ações adicionais de segurança".

Evacuação 

Em fevereiro de 2019, cerca de 200 pessoas que moravam próximo à barragem foram evacuadas. À época, a empresa informou tratar-se de uma medida de precaução. Duas semanas antes, havia ocorrido a tragédia de Brumadinho e o tema segurança das barragens do setor de mineração estava em voga. 

A barragem de rejeitos, do tipo à montante, está desativada, conforme a ArcelorMittal, desde outubro de 2012. É a única do tipo à montante — mesmo modelo da que se rompeu em Brumadinho — dentre as barragens da empresa.

Fonte: Itatiai

Comentários
×