Ausência de quórum

Ausência de quórum

Enquanto algumas reuniões se delongam, às vezes até com discursos sem objetividade, o encontro de ontem da Câmara foi ágil: apenas quatro vereadores usaram a palavra. Novamente, o presidente em exercício, Roger Viegas (Republicanos), precisou convocar os parlamentares do projetos em pauta na Ordem do Dia. No fim, duas das três propostas foram adiadas; e a terceira, pela ausência do autor, não foi discutida. Pela agilidade da reunião, o presidente da Câmara, Eduardo Print Jr. (PSBD), solicitou às comissões que emitissem os pareceres em atraso dos projetos em trâmite na Casa. 

Trâmite

A próxima reunião, na terça-feira, 12, seguirá um rito diferente das demais. A denúncia por quebra de decoro apresentada por Flávio Marra (Patriota) contra Diego Espino (PSL) será lida em Plenário, com a exposição dos motivos alegados pelo autor para a cassação do acusado. Após a leitura na íntegra do documento, os parlamentares votarão se aceitam ou não a denúncia. Caso seja admitida, será formada uma Comissão Processante com os vereadores não envolvidos ou citados como testemunhas na denúncia. A comissão terá até seis meses para apurar os fatos, colher depoimentos e elaborar um relatório final. Ao fim desse processo, uma sessão será convocada para julgamento do caso. São necessários 12 votos para cassar o mandato de Espino. 

Copasa

Novamente, a curta reunião também foi marcada por críticas à Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). Dessa vez, os vereadores não apenas cobraram uma melhor prestação de serviço, mas também destacaram a importância de a Prefeitura reforçar a fiscalização sobre a estatal, especialmente sobre a abertura e o fechamento de buracos e a qualidade da água distribuída aos contribuintes.

Vote, vote, vote

Termina, em menos de um mês, em 4 de maio, o prazo para os novos eleitores tirarem seu título de eleitor. O cenário em Minas já é positivo: quase 20 mil novos títulos emitidos para adolescentes entre 16 e 17 anos, faixa etária facultativa para votação. O processo é simples e pode ser feito pela internet, por meio do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE): https://cad-app-titulonet.tse.jus.br/titulonet/novoRequerimento. É fundamental o envolvimento na vida política, desde a rua em que mora até o Palácio do Planalto. É o fortalecimento da democracia através da eleição de candidatos que defendam o interesse da coletividade, e não apenas o interesse de grupos. O que não faltam são candidatos. Não faltam, sobram. Por isso, é preciso ainda mais cuidado na hora de escolher um. Pode ser ele o único responsável por representar Divinópolis nas esferas estadual e federal. Além do envio de emendas parlamentares, cabe a eles ajudar na articulação de políticas públicas de interesse da cidade. 

Saúde

Divinópolis segue com números estáveis no enfrentamento à pandemia. Desde o fim do pico da variante ômicron, a cidade tem conseguido reduzir os índices de hospitalizações e mortes pela doença. O grupo mais vulnerável segue sendo os idosos. Por isso, a importância da aplicação das doses de reforço. Em Minas Gerais, quem tem mais de 70 anos já pode receber o segundo reforço (4ª dose). Para saber mais detalhes da vacinação, basta acessar o site da Prefeitura e conferir as doses disponíveis em cada unidade de saúde.






Comentários
×