Atendimentos presenciais da Prefeitura são suspensos por contaminação de servidores

Na Câmara, três vereadores testaram positivo; cinco serviços públicos na cidade foram afetados

 

Matheus Augusto

Pouco a pouco, Divinópolis se vê novamente em um cenário de apreensão em relação à covid-19: serviços presenciais suspensos por servidores afastados, alta ocupação hospitalar, incidência crescente de casos confirmados de covid-19 e a classificação no Minas Consciente próxima de regredir à onda amarela. 

 

Vacinas pediátricas

Minas Gerais recebeu, na noite de ontem, mais 112 mil doses de vacinas pediátricas da Pfizer para crianças entre 5 e 11 anos. O quantitativo de cada cidade ainda não havia sido divulgado no fim da tarde de ontem. A distribuição começa hoje. Esse é o segundo lote infantil contra covid; o primeiro chegou ao estado na sexta.

Em Divinópolis, o processo terá início amanhã, com 1.090 doses disponíveis. O cadastro será aberto hoje, às 10h, no site da Prefeitura (divinopolis.mg.gov.br). Basta clicar no banner “Cadastros para Vacinação contra a covid-19”.

As doses são destinadas a crianças entre 5 e 11 anos com comorbidades ou deficiência permanente, mediante comprovação.

— A Semusa lembra a todos os pais que a vacina é segura, testada e aprovada pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária — explica.

A vacinação, feita somente com agendamento, será realizada nas unidades de saúde: Nações, Belvedere, Bom Pastor, Ipiranga, Niterói e Ermida (Santo Antônio dos Campos).

Após esse processo, o cadastro será aberto para crianças sem comorbidades por ordem descrente de idade.

Documentos necessários: documento de identidade, termo de consentimento dos pais, cartão de vacina, cartão SUS, cartão da unidade de saúde e comprovante de cadastro (pode ser apresentado no celular). 

A criança deve estar acompanhada pelos pais ou responsáveis, não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 15 dias e não ter tido covid-19 nos últimos 30 dias.

 

Ocupação

A ocupação hospitalar na cidade segue em alta e saltou de 57,5%, na última quinta, para 67,5%, ontem. Dos 40 leitos de CTI exclusivos para covid-19, 27 estão ocupados. No setor de enfermaria, a ocupação é de 72,2%, com 31 dos 43 leitos ocupados.

Nas Unidades de Terapia Intensiva, o Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD) registra 16 casos de covid-19, sendo nove pacientes no CTI adulto e cinco no infantil da área atendida pelo SUS, além de dois pacientes no CTI adulto da área suplementar. No Hospital Santa Mônica, são três casos no CTI adulto. No Hospital São Judas Tadeu, há dois casos. No Hospital Santa Lúcia, há registros de seis internações nesse setor — detalhou.

 

Contaminação

A covid-19 também afeta o Executivo e o Legislativo. No fim de semana, o secretário de Manutenção e Serviços Urbanos e Agronegócios, Gustavos Mendes, o secretário de Cultura e Esportes, Diniz Borges, e o presidente do CIS-URG, responsável pelo Samu, José Márcio Zanardi, testaram positivo para a doença. 

Na Câmara, três vereadores também se contaminaram: o líder do Executivo, Edsom Sousa (Cidadania); a mais votada, Lohanna França (Cidadania); e o presidente da Casa, Eduardo Print Jr. (PSDB). Uma desinfecção foi realizada ontem em todos os setores do Legislativo. Outros vereadores ainda fazem testes. Os de Josafá  Anderson (CDN) e Ana Paula do Quintino (PSC) deram negativo. 

 

Serviços afetados

Apenas ontem, a Prefeitura anunciou, devido a casos de covid entre servidores, a suspensão temporária do atendimento presencial na Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Políticas de Mobilidade Urbana (Seplam), na Secretaria de Assistência Social (Semas), na central de esclarecimentos de dúvidas sobre o georreferenciamento no Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC), Centro de Referência em Saúde Ambiental (Crevisa) e no Castramóvel.

Outro problema é o afastamento de profissionais da saúde por sintomas gripais, que sobrecarrega os atendimentos neste momento de alta demanda. 

— Na Atenção Primária à Saúde vários profissionais que atuam nas unidades de saúde estão afastados, o que impacta diretamente na assistência à saúde. Por esse motivo, em caráter emergencial, foi necessário reorganizar o processo de trabalho, restringindo os atendimentos agendados, a fim de priorizar a assistência a casos agudizados, sintomáticos respiratórios e vacinação — informou, em nota. 

Na atenção secundária, comunica a Semusa, não há servidores afastados e, por isso, o atendimento não foi afetado. 

— A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) tem avançado de forma expressiva na cobertura vacinal contra a covid-19, o que tem contribuído para amenizar a gravidade dos casos. Portanto, faz-se necessário manter todas as medidas preventivas a fim de evitar a disseminação da doença — acrescentou. 

A recomendação, para além dos cuidados básicos de prevenção, como uso de máscara e distanciamento social, é completar o esquema vacinal, acrescentado da dose de reforço. A aplicação é realizada de segunda a sexta, entre 8h e 16h, nas unidades de saúde.

 

Serviços on-line

Em razão do aumento de casos positivos para covid-19, a Prefeitura orienta os moradores a procurarem o atendimento presencial apenas em situações essenciais. A população deve priorizar os canais virtuais dos serviços, como forma de evitar a disseminação de vírus respiratórios. 

Já na última semana, a vice-prefeita Janete Aparecida orientava os moradores a procurar atendimentos virtuais. Ela explicou aos cidadãos que a Prefeitura de Divinópolis oferece diversos serviços on-line.

— Neste momento em que vemos o número de casos de covid-19 aumentarem, é recomendável que o cidadão dê preferência aos inúmeros serviços que já oferecemos on-line e que só procure o serviço público de forma presencial se for absolutamente essencial — destacou.

 

Onda amarela

Após pouco mais de cinco meses na onda verde (a mais flexível) do Minas Consciente, Divinópolis volta a ter que se preocupar com a possibilidade de regressão para a onda amarela. A Prefeitura divulgou, na sexta-feira, 14, após reunião do Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19, que a pontuação da macrorregião Oeste subiu de 0 para 8 pontos, enquanto na micro a situação piorou de 4 para 11. 

— Os números da covid-19 voltaram a subir em todo o país com a chegada da variante ômicron e, somente a vacinação, aliada à manutenção das medidas preventivas, poderá impedir que surja uma nova onda da pandemia no município. Sendo assim, a população deve intensificar a lavagem das mãos e o uso do álcool em gel, continuar com uso frequente da máscara e respeitar o isolamento social. A Semusa orienta que todas as pessoas coloquem em dia a vacinação contra a covid-19, tomando a segunda dose que está em atraso ou a dose de reforço — recomenda a Prefeitura.

Em Divinópolis, quase 13 mil pessoas estão com a segunda dose em atraso e outras 34 mil já poderiam ter tomado a dose de reforço, mas ainda não procuram uma unidade de saúde. 

— Se você está nesta situação, procure uma das 27 unidades de saúde que já oferecem esta vacina, sem necessidade de agendamento. A vacinação acontece das 8h às 16h. Antes de procurar uma unidade de saúde para se vacinar contra a covid-19, o cidadão poderá consultar um cronograma de vacinação que é atualizado diariamente. Nele constam informações sobre os critérios para a vacinação, datas, horários, imunizantes disponíveis e quais as unidades de saúde que o oferecem. O link para consulta do cronograma é  https://bityli.com/EjqBlOc — orienta a Semusa.

 

Confira a pontuação de cada onda:

verde: até 12 pontos;

amarela: entre 13 e 19;

vermelha: acima de 19;

roxa: acima de 19 e com indicação de potencial de colapso.

O protocolo do programa determina que a cidade, por ter mais de 30 mil habitantes, pode escolher entre adotar a onda da macro ou da micro, ou seja, mesmo se a microrregião classificar Divinópolis na onda amarela, mas a macro se manter na verde, o prefeito poderia optar por permanecer na mais flexível.

— Os casos de covid-19 têm aumentado na cidade e é fundamental que a população mantenha todas as medidas preventivas contra a doença. Diante do aumento significativo dos números relacionados à pandemia em toda a região e no município de Divinópolis é preciso, novamente, de um esforço conjunto entre sociedade e poder público para frear esta crescente — alerta a Prefeitura.

 

Comentários
×