Arranjos de moda

BLOCO DE MODA

Wagner  Penna

ARRANJOS DE MODA

  Um encontro promovido pela Câmara de Diretores Lojistas (CDL), em Belo Horizonte, revelou um lado pouco analisado na moda mineira – que é a infraestrutura existente para manter essa indústria funcionando. Feita a partir da consolidação dos Arranjos Produtivos Locais (APLs) com o setor da moda (são cerca de 11 no estado, gerando 110 mil empregos), os resultados dessa iniciativa são (notoriamente) positivos para a nossa moda. 

  Tanto no que diz respeito à própria natureza das APLs (que é reunir produtores afins) quanto nos demais suporte para a atividade industrial. Dois exemplos: financiamentos especiais para as empresas integrantes dos núcleos e compras coletivas de insumos para reduzir os custos. Há muitos outros.

   No encontro, foi também destacado o papel dos incentivadores  dessa ideia, como o deputado Dalmo Ribeiro – que apresentou projeto de sua criação em 2006, lutou para a sua implantação e, agora, conseguiu do governador Romeu Zema integral apoio para impulsionar o assunto.  O histórico do parlamentar com o setor é longo – e sempre positivo. Na sua fala citou  seu empenho nessa questão e também destacou o papel da sua colega, ali presente, deputada Luciana Rafagnin. Recebendo a turma, o presidente da CDL / BH, Marcelo  Souza e Silva.

  O evento teve apoio, entre outros, da Sede/MG e do Sebrae/MG.

 

VAIVÉM 

  • A semana de moda começa com desfile on-line & presencial da Gerais Fashion, promovido pela Associação dos Consultores em Negócios de Moda (ACNM), com  coleções de inverno 2022 das grifes participantes.  O presidente da entidade, Paulo Lopes, recebe os convidados selecionados e a transmissão acontece no dia 4 de abril, a partir das 19h30. Vale a pena conferir.



  • O governo federal está com tudo pronto para taxar as empresas estrangeiras que vendem no Brasil de forma on-line, sem pagar os devidos impostos. Um estudo mostrou que o prejuízo chega a R$ 80 bilhões. Na mira, as chinesas Shopee e Shein, que já superam as vendas fashion virtuais das grandes redes brasileiras. É esperar para ver.

 

  • PONTO FINAL: a moda mineira tem fôlego não apenas estilo, com marcas de prestígio nacional, mas também no varejo. Dados recentemente divulgados mostram que são cerca de 36 mil pontos de vendas de produtos de moda em todo o estado. A cidade líder é a capital, com quatro mil pontos. No têxtil, Minas produz cerca de 13% do que é feito no país. 
Comentários
×