Apenas uma a cada quatro crianças tomou a 2ª dose contra a covid

Divinópolis segue a tendência nacional e registra 31% de comparecimento

 

Bruno Bueno

A pandemia de covid-19 está cada vez mais próxima do fim e a rotina de milhares de brasileiros, perdida no início de 2020, volta lentamente à normalidade. A vacinação contra a doença é o principal fator que explica a grande melhora nos números de casos, internações e mortes decorrentes do coronavírus.

Mesmo assim, muitos pais e responsáveis insistem em prejudicar a cobertura vacinal de seus filhos. De acordo com levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa nesta semana, apenas uma a cada quatro crianças (25%) recebeu a segunda dose do imunizante contra a covid no Brasil. Divinópolis segue a tendência nacional e registra, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), 31% de comparecimento.

 

Brasil

Os dados contabilizados na terça-feira apontam para 11.703.013 doses aplicadas em crianças. Esse número representa quase 57,09% da população nessa faixa de idade que tomou a primeira dose. 5.138.843, cerca de 25,07%, estão totalmente imunizadas ao receberem  a segunda dose ou dose única.

A população com 5 anos de idade ou mais que está parcialmente imunizada é de 88,47%. A mesma faixa etária que está com as duas doses em dia é de 81,77%. A dose de reforço foi aplicada em 52,77% da população.

Em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, cerca de 34.503 crianças já poderiam ter recebido a segunda dose da vacina contra covid-19. O levantamento foi feito pelo Núcleo de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) na última terça-feira. Do total, 15.984 precisam receber o imunizante da Coronavac e 18.159 do Butantan. 117.364 crianças dos cinco aos 11 anos devem ser imunizadas. Cerca de 67,7% receberam a primeira dose e 31,1% a segunda.

 

Minas

A situação também é notada em Belo Horizonte. Segundo informações da Prefeitura da Capital mineira, apenas 35,9% das crianças de cinco a 11 anos tomaram a dose de reforço contra a covid. 

Neste fim de semana, mais um mutirão de vacinação infantil será realizado na capital. 

— No sábado, já seria o dia D da vacinação de gripe e sarampo, vamos aproveitar para vacinar da covid. No domingo teremos pontos com eventos lúdicos —  disse a secretária municipal de Saúde, Claudia Navarro, em coletiva realizada ontem.

 75,2% do público, segundo a secretaria, tomou a primeira dose. O número de vacinados de 12 anos ou mais que tomaram a primeira dose representa 108,3%. O número estranho significa que crianças de outros municípios também se vacinaram em BH. 100,1% tomaram a segunda dose e apenas 65,4% a dose de reforço.

 

Divinópolis

A principal cidade do Centro-Oeste mineiro segue a tendência nacional e registra, segundo dados da Semusa, apenas 5.996 crianças que tomaram a segunda dose. Os dados foram contabilizados no início desta semana. O número representa apenas 31,5% do total de pessoas nessa faixa etária.

A situação melhora no número de vacinados com a primeira dose. 12.323 crianças haviam sido vacinadas até a última segunda-feira, o que representa 64,9% do total. 

 

Internações

O número de pessoas com covid  internadas no município continua baixo. Conforme números divulgados ontem pela Semusa, apenas dois pacientes estão internados. Eles, no entanto, são crianças hospitalizadas no CTI infantil do Sistema Único de Saúde (SUS) no Complexo de Saúde do São João de Deus (CSSJD).

A ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) está em 4,88%. Dois dos 41 leitos disponíveis na cidade estão ocupados. 

— No setor de enfermaria, a taxa é de 0%, pois não há leitos ocupados entre os 71 totais do município — informou o Executivo em nota.

 

Comentários
×