Apenas um sonhador

JOSÉ CARLOS DE OLIVEIRA 

Apenas um sonhador

A imprensa, como de resto a sociedade divinopolitana, está de luto. A cidade perdeu, no fim da noite de sábado, 4, senão seu maior nome, pelo menos aquele que realmente soube ousar e transformar a imprensa escrita da Cidade do Divino naquilo que ela é hoje. Quando falarem daqui 10, 20 anos da imprensa escrita de Divinópolis, sempre citarão o antes e o depois do Jornal Agora, que teve como um de seus fundadores Pedro de Magalhães Faria, o Coronel Faria. 

Desde seus primeiros passos no semanário jornal no início dos anos 70, ao lado dos demais sócios fundadores, até quando se despediu da direção da empresa, já na segunda metade da década passada, Pedro Magalhães de Faria mostrou uma visão jornalística e de empresário acima de seu tempo, alguém que foi capaz de tornar diário um jornal composto em tipos (tipografia) e paginado numa “bulandeira”, apostando naquela época naquilo que para muitos era algo impossível. 

E sonhando cada vez mais alto, e se modernizando ano após ano, até se tornar o que é hoje, Coronel Faria soube como ninguém manter um jornal impresso, sem nunca deixar de apostar no novo, abrindo as portas para que o Agora fosse o que é hoje, um jornal que nunca deixa de estar nas bancas, mas que também não abre mão de fazer das redes sociais mais uma ferramenta para bem informar a seus milhares de leitores.

E se a imprensa escrita ainda resiste, persiste e existe em Divinópolis, a cidade muito deve a este senhor, que, com seu amor pelo jornalismo, sempre esteve um passo à frente dos demais. Muitos jornais encerraram suas atividades, fecharam as portas ao longo dos anos, mas o Agora segue firme justamente porque ainda hoje, no coração daqueles que trabalham na empresa, permanece o legado de seu mestre e mentor, pessoas que amam o seu trabalho e que fazem do Agora mais que uma empresa pronta a lutar pela verdade, mas acima de tudo uma extensão de suas casas.

Neste domingo, 5 de junho de 2022, nos despedimos do Coronel Faria, mas prometendo a ele não abandonar nunca a luta e seguir batalhando dia após dia para tornar esta empresa aquilo que ele sempre sonhou e almejou, um jornal que prima pela verdade e defende a liberdade de seu leitor acima de qualquer coisa.

[email protected]  

Comentários
×