ALMG homenageia vítimas de Brumadinho

Solenidade simbólica foi no Memorial; deputados falaram da necessidade de regulação e fiscalização

Da Redação

A homenagem às 272 vítimas fatais do rompimento da barragem da mineradora Vale, em Brumadinho, Região Metropolitana de Belo Horizonte, deve ser acompanhada de ações políticas para garantir que desastres assim não se repitam. Esse foi o tom dos pronunciamentos dos deputados em solenidade realizada no início da tarde desta terça-feira, 25, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), data em que marcou os três anos da tragédia.

Nesse sentido, o deputado Agostinho Patrus (PV) lembrou que a Assembleia de Minas já aprovou legislação mais adequada no que tange à construção e manutenção de barragens, a Lei 23.291, de 2019, que institui a Política Estadual de Segurança de Barragens. Ele disse que é preciso trabalhar para que a norma seja cumprida integralmente.

 O deputado Mário Henrique Caixa (PV) fez coro ao  colega e enfatizou a importância de se fortalecer a fiscalização dessas estruturas.

Nascido em Itabira, cidade berço da Vale, o deputado Bernardo Mucida (PSB) lembrou que, depois de 80 anos com intensa atividade mineratória, o município vive a aproximação do fim do minério sem que outra atividade econômica tenha se desenvolvido.

— Não podemos depender apenas de recursos não-renováveis — disse.

Ele defendeu a importância da indústria minerária para o Estado, mas ponderou que ela precisa ser feita em harmonia com o meio ambiente e as comunidades locais.

Também os acordos de reparação firmados entre a Vale e o governo estadual, com a participação do Tribunal de Justiça e da (ALMG), foram mencionados. O deputado Virgílio Guimarães (PT) apontou que, três anos depois do rompimento, nenhuma das obras que deveriam ser construídas com os recursos pactuado está pronta e falou sobre a necessidade de agilizar a entrega dessas melhorias para o Estado.

Homenagem

Às 12h28, exato momento em que a barragem se rompeu há três anos, foi iniciado o arriamento da bandeira no Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira, na ALMG, em homenagem às vítimas. As bandeiras ficarão a meio mastro durante todo o dia. Os deputados presentes também colocaram rosas brancas junto ao Memorial em homenagem às vítimas, onde o toque de silêncio foi executado por um bombeiro militar. (Com informações da ALMG)

Comentários
×