Agosto registra baixa na abertura de novas empresas

Número de encerramentos teve o quarto mês de elevação

 

Da Redação

Apesar do saldo positivo de 313 empresas, entre abertas e fechadas, Divinópolis teve a segunda retração consecutiva total de negócios constituídos em relação a julho. O número ficou em 10,6% e é referente ao monitoramento econômico apresentado pela Vitaltec à Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Divinópolis, relativo ao mês de agosto, que aponta dados expressivos quanto à abertura e ao fechamento de empreendimentos na cidade.

 

Números 

Em agosto, existiam em Divinópolis 32.804 empresas ativas, quando foram constituídas 621 e extintas 308, resultando em um saldo de 313.

Após apresentar dois meses seguidos de elevações no número de aberturas ‒ entre maio e junho ‒, em agosto, houve a segunda retração consecutiva, dessa vez, de 10,6% no total de constituição em relação a julho, no município. No entanto, em relação ao mesmo período de 2020, o total de empresas constituídas apresentou um aumento de 14,15%.

Os encerramentos registraram o quarto mês de elevações, com médias superiores em relação ao mesmo período de 2020. Em agosto, houve um aumento de 22% em relação a julho, em comparação a agosto de 2020 houve acréscimo de 72% no número de empresas fechadas. Na análise estão considerados todos os tipos de natureza jurídicas.

Para o economista Leandro Maia, do Instituto Vitaltec, em relação às empresas fechadas houve um registro interessante, um fenômeno que está acontecendo em todo o país.

— Esse fenômeno tem como pano de fundo a pandemia, que impactou no faturamento das empresas e aumentou os custos da produção, levando ao fechamento delas. Grande parte que fechou se trata de micro e pequenas, que apresentam a maior dificuldade na captação de créditos para manter seu capital de giro e também sentem mais com a queda da demanda, uma vez que possuem menos recursos financeiros para bancar a situações de crise — avalia.

 

Setor de serviços e comércio 

As atividades que mais se destacaram na abertura de novos negócios na cidade em agosto foram: promoção de vendas, cabeleireiros e manicures, serviços domésticos, comércio varejista de acessórios do vestuário e confecções.

De janeiro até agosto, foram registrados aumentos significativos de empresas caracterizadas como empresários individuais. Do total de negócios constituídos em 2021, 85,43% eram caracterizados por empresários individuais, 13,15% de sociedades limitadas e somente 1,08% individuais. No acumulado de 2021 já foram abertas 4.722 microempresas em Divinópolis.

— Analisando os segmentos econômicos com os maiores números de empresas constituídas na cidade, nota-se, como no resto do país, uma forte presença dos setores de serviços e comércio — avalia Leandro Maia.

 

Centro-Oeste 

Dentre as maiores cidades da região Centro-Oeste, Nova Serrana apresentou o maior saldo de negócios constituídos com 372, em seguida ficaram Divinópolis, 313; Pará de Minas, com 186 constituídas e 72 extintas, com saldo de 114; e Itaúna com 184 empresas abertas, 86 unidades fechadas e saldo de 98.

Comentários
×